Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Mas será que este stress nunca mais acaba?

Ontem era o Dia D, disse eu. De facto, pelo menos durante umas 18 horas até pareceu ter sido após ter falado ontem com a senhoria e ela ter-me dito que estava ali a fazer um contrato verbal comigo de como ficavamos com a casa. Fiquei mesmo contente nas horas seguintes e era só sorrisos de manhã no trabalho. Infelizmente a alegria não durou muito. Durou até eu ter recebido um telefonema do agente com quem tinha arranjado ver a casa, mas que depois me fizeram aquela lenga lenga de que tinha que oferecer mais dinheiro, e tinham dito que me mandavam uma mensagem com a morada da agência para lá ir pagar o depósito, mas nunca chegaram a mandar coisíssima nenhuma. 

 

Ele começou a conversa a dizer que já tinham feito uma oferta na casa e perguntou-me se queria ver outra. Eu disse-lhe que não que também já tinha feito uma oferta noutra casa. Ao que ele respondeu que tudo bem e pediu-me só para eu lhe dar o nome do meu flatmate para ele riscar o nome dele da lista. Disse-lhe o nome dele e ele imediatamente desligou o telefone. Assim que o fez apercebi-me logo que não lhe devia ter dado o nome do meu flatmate. Possivelmente era só isso que ele queria saber para ter a certeza se tinhamos sido nós a fazer a oferta na casa. 

 

Bem dito, meu feito. Passado uns 5 minutos voltou-me a ligar, mas desta vez preferi não atender. Deixou-me um voicemail no qual disse "deves ter a mania que és esperta se pensas que vais viver naquela casa. Vais ver o que eu te faço." 

 

Mal podia acreditar naquela mensagem que ele me tinha acabado de deixar. Ele estava oficialmente a ameaçar-me. Não sei bem do que é que ele me estava a ameaçar, mas o que quer que seja que ele tenha em mente não é uma sensação mesmo nada boa sentir-me ameaçada. Fiquei tão nervosa que nem me consegui concentrar mais no trabalho durante a tarde. O medo era não tanto o de ficar sem a casa mas mais o que raio é que ele quer dizer com "vais ver o que eu te faço." Mas por um lado ainda bem que não atendi e ele deixou a mensagem gravada no meu voicemail. Ao menos tenho uma prova contra ele caso seja necessário levar o caso à polícia ou algo do género. 

 

Não quiz telefonar logo à senhoria porque já sei que ela não gosta que lhe telefonem durante as horas de trabalho, mas enviei-lhe logo um email a remeter o assunto e disse que lhe telefonava ao fim do dia.

 

Segundo ela, quando a conheci, ela não tinha acordado com nenhum agente o arrendamento da casa e disse que queria fazê-lo directamente com os inquilinos. No entanto, se alguns dos agentes tinham as chaves da casa no dia em que a fui ver imagino que ela tenha feito algum acordo com algum deles. Será que este foi um deles? Ficam a saber que o nome desta agência é Dimension Estates portanto ficam já avisados para não se meterem com estes tipos. 

 

Após o trabalho, quando tentei telefonar à senhoria ela não atendeu. Ao fim da segunda tentativa, poucas horas depois, deixei-lhe um voicemail. Sinceramente não sei se o facto de ela não ter atentido tem alguma coisa a ver com a situação ou se apenas quer dizer que ela estava a trabalhar de noite e não podia atender (ela é médica) ou qual será a razão. mas o facto é que agora enquanto não falar com ela não descanso. Se ficar sem a casa fiquei. Não será o fim do mundo, mas quero é saber o quanto antes o que vai ser da minha vida porque terei que procurar novamente e cada vez o tempo escassa mais.

28 comentários

Comentar post

Pág. 1/2