Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

À descoberta

Para quem já olhou para a foto que tenho no cabeçalho do blog e não faz a mínima ideia de onde tenha sido tirada, fica a saber que foi tirada do topo do monte de Greenwich junto ao famoso observatório. Não é daqueles locais onde vá com frequência, até porque não fica assim tão perto, mas adoro cada vez que lá vou. Nunca posso deixar de passar umas horas sentada na relva na subida para o monte a apreciar a paisagem, o grande céu aberto, os grupos de pessoas na relva e a relação dos edifícios monárquicos do século XVII de Greenwich com os edifícios altos modernos de Canary Wharf ao fundo. Desta vez, o céu estava um pouco mais escuro do que da vez em que tirei a foto do cabeçalho, mas acho que o vida daquela área ficou novamente bem retratada em mais esta foto:

 

Greenwich

 

Já este fim-de-semana fui passear para os lados de Holborn, e o que é que eu encontro no caminho? A Rua de Portugal, ou melhor "Portugal Street". Eu sabia que ela existia e que ficava para aqueles lados mas ainda nunca lá tinha passado, por isso quando me deparei com ela não pude deixar de tirar a bela da foto para a prosperidade. A rua é muito calma onde se encontram alguns edifícios de época e um que tem estilo de ter sido feito nos anos 60/70. Daquele género de edifícios que se vê logo que na altura em que o construiram os arquitectos pensavam que aquilo era de uma modernidade e qualidade inquestionáveis, mas que hoje em dia são simplesmente uns blocos de cimento feios com umas janelas mais feias ainda. Mas esse edifício também só ocupa uma pequena parte do início (ou fim depende da perspectiva) da rua. Aparentemente estavam a haver umas pequenas obras na rua. Não sabiam com certeza que eu lá ía passar para tirar uma foto para colocar no blog, por isso lá ficaram as barreiras das obras na foto também. Que remédio!

 

Portugal Street
E estava eu ali em Holborn porque ía ver um museu que, para mim, ainda era novidade. Felizmente lá de vez em quando descubro estes locais onde ainda nunca estive o que me faz apreciar ainda mais a cidade. Foi o John Soan's Museum cujo edifício é constituído por três casas que o próprio (John Soan) foi comprando para conseguir armazenar toda a sua colecção pessoal de objectos de arte de todos os tipos. E sublinho a "arte de todos os tipos" já que naquela casa se encontra mesmo de tudo, até um sarcófago Egípcio. Está mesmo muito interessante a forma como a casa está organizada e os objectos de arte apresentados. Altamente aconselhável. Não é muito grande, pelo que em 1 hora se vê o museu inteiro, e é possível que fiquem em fila de espera à porta visto que sendo uma casa, existe um limite máximo do número de pessoas que lá podem estar ao mesmo tempo. Mesmo assim, apesar de ter cerca de 15 pessoas à minha frente quando lá cheguei, penso não ter esperado na fila mais de 10 minutos. Esta casa museu fica nos número 12, 13 e 14 de Lincoln's Inn Fields.
John Soan's Museum
Agora ruas e museus à parte, a grande descoberta do fim-de-semana, foi mesmo quando estava no Café Kick em Exmouth Market e ao pedir uma Super Bock, serviram-me uma Super Bock XL! Esta ainda eu nunca tinha visto. Parecia mesmo medida de cerveja feita para Inglês, para se aproximar da quantidade das "pints". De qualquer forma, ao ver o rótulo noto que está todo escrito em Português como normal. Por isso a minha ideia inicial de que aquele tamanho era feito de propósito para exportação para Inglaterra imagino que já não seja bem assim e que de facto exista esse tamanho em Portugal. Estou certa ou nem por isso? Será que estou a dar uma novidade a alguém ou já toda a gente sabe da existência da Super Bock XL por terras Lusas?
Cervejas Tugas em Londres
Nota pessoal a não esquecer para a próxima: A Super Bock XL no Café Kick não compensa comprar porque contém 500ml e custa £4.50, ao passo que a Sagres de 330ml (e penso que seja ao preço da Super Bock de 330ml também) só custa £2. Logo, é de comprar antes 2 Sangres, bebe-se mais, paga-se menos e a cerveja não morre. Só vantagens.

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.