Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014
O que fazer em Londres em Setembro 2014

O verão pode estar a terminar, mas ainda há tempo para visitar alguns dos eventos outdoor a decorrer ainda este mês.

 

Aqui ficam algumas dicas de actividades para Setembro:

 

Totally Thames O que é? Vários eventos e actividades a decorrer ao longo das 42 milhas do Tamisa. Incluí um festival de barcos altos em Greenwich; festival de barcos clássicos na St. Katherine's Docks; festival de cinema gratuito no More London ainda a decorrer este mês; passeios guiados relacionados com a arqueologia ao longo do Tamisa; descontos em viagens de barco no Tamisa durante todo o mês (podem fazer o download do voucher 2 por 1, aqui); e muito mais.  Quando? Todo o mês de Setembro. Ver no site para datas específicas para cada evento. Quanto? Gratuito. Onde?Ao longo do Tamisa.

 

Paint Dance O que é? Pintar uma parede com a vossa criação artística no café Russet ao som da música tocada pelo DJ local. Quando? 2 de Setembro. Quanto? £12 Onde? Hackney 

 

iTunes Fesfival O que é? Festival de música gratuito que conta com os artistas - David Guetta, Kasabian, Calvin harris, Placebo, Maroon 5, e muitos mais - patrocinado peloiTunes. Os bilhetes podem ser adquiridos apenas através de sorteio. Quando? De 1 a 30 de Setembro. Quanto? Gratuito. Onde? RoundHouse. Estacão? Camden Town.

 

Kings Place Festival O que é? Festival de música contemporânea, clássica, jazz, poesia e mais a decorrer em Kings Place, um bonito espaco para espectaculos em Kings Cross, junto ao canal, que conta também com um bom restaurante e bar.Quando? De 12 a 14 de Setembro. Quanto? Todos os bilhetes a £6.50. Onde? Kings Place, York Way. Estacão? Kings Cross.

 

London Open House  O que é? Festival de arquitectura que permite entrada do público a alguns dos edifícios mais icónicos de Londres. Muitos dos edifícios têm que ser marcados com antecedência. Quando? 20 e 21 de Setembro. Quanto? Gratuito. Onde? Por Londres inteira.

 

Supper Club Japonês O que é? O restaurante Japonês de pop-up Monograph vai ter a sua presença temporária num local secreto em Old Street. Já tendo recebido boas reviews no passado, esta será uma experiência culinária de sabores orientais. Paga-se um valor certo para poderem provar a refeição única e podem trazer as vossas bebidas sem pagar mais por isso.  Quando? 5, 12, 19 e 26 de Setembro. Quanto? £29 para adultos. Onde? Local secreto a ser revelado a quem compra bilhetes. Estação? Old Street.

 

Bermondsey Street Festival O que é? Festa anual de rua em Bermondsey Street. Conta com música, danca, comes e bebes. Quando? 20 de Setembro. Quanto?Gratuito. Onde? Entre London Bridge e Tower Bridge.  Estacão? London Bridge.

publicado por Tuga em Londres às 08:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 28 de Agosto de 2014
Acomodação grátis em Londres e no Reino Unido

Não, o título do post não está errado, e eu também não estou a oferecer dormida em minha casa para quem quizer fazer uma visita a Londres nem sugerir que vão dormir para debaixo da ponte. Existem efectivamente duas hipóteses que conheço para poderem viver temporariamente não só em Londres e no Reino Unido, mas em várias partes do mundo. Uma das opções será mais confortável que a outra, mas ambas têm a grande vantagem de serem grátis (ou practicamente grátis, no caso da opção mais confortável). 

 

Vou passar então a descrever as opções:

 

Opção 1: Trustedhousesitters - Este website permite que pessoas que vão de férias ou viagens durante certos períodos de tempo encontrem "housesitters", ou seja, pessoas que lhes tomem conta da casa e dos animais (caso tenham animais), enquanto estão ausentes. O conceito é simples - os interessados em ser "housesitters" colocam o seu perfil no site indicando o máximo de informação possível sobre eles, sobre o seu historial, com fotos e vídeos de forma a dar o máximo de informação sobre si que transmita credibilidade para os donos das casas que procuram um housesitter. O site em si, apenas permite fazer a comunicação entre os donos da casa e os "housesitters", sem ter qualquer responsabilidade em termos do "housesitter" escolhido. Por isso mesmo, geralmente os donos das casas irão pedir cópias dos passaportes aos "housesitters" e possivelmente prova de que não têm um registro policial. Geralmente também irão querer conversar com os "housesitters" através do skype, para poderem ter uma melhor noção do carácter das pessoas em questão e comprovar melhor que efectivamente elas são quem dizem ser no perfil. O que permite aos housesitters escolhidos é ficar instalados na casa em questão sem pagarem qualquer tipo de renda, dado que estão a dar o serviço de cuidar da casa e dos animais. O site foi votado como o website do ano de 2013 e já foi referenciado em vários jornais e publicações como um site de confiança.

 

Portanto, ficarão instalados numa casa confortável durante um período de tempo que pode durar desde dias a meses, sendo que algumas dessas casas são mesmo muito boas, e em troca apenas precisam de alimentar e passear os animais e manter a casa limpa e em segurança. Para dar um exemplo acabei de fazer uma pesquisa por Londres e existem imensas casas anunciadas, várias delas a procurar "housesitters" durante o período entre o Natal e o Ano Novo, portanto, sem dúvida uma boa possibilidade para quem quer vir passar férias de Natal a Londres sem os altos custos de acomodação. Também será uma boa opção para casais que pensam vir viver para Londres mas querem primeiro experimentar um pouco da cidade antes de tomar uma decisão de se mudarem ou precisam de um local temporário enquanto procuram algo mais permanente. Dou Londres como exemplo mas também existem no site casas anunciadas em várias partes do mundo. É só procurar e escolher.

 

Como esta é a opção mais confortável, é também a que incorre um pequeno custo, que é o custo de se registrarem no site Trustedhousesitters. Pagam £4.99 por mês, se se comprometerem a pagar os 12 meses em avanço, ou seja £59.88 ao ano, o que, diga-se de passagem, basta ficarem acomodados uma vez em qualquer casa, que esse valor compensa logo em comparação ao valor que pagariam numa pensão ou hotel. Também podem pagar pelos vossos perfis estarem no site só por 6 ou 3 meses se preferirem, mas o valor mensal será obviamente um pouco mais caro. 

 

 

Opção 2: Couchsurfing - Através deste site encontram pessoas que vivem em locais para onde querem viajar, que vos deixam ficar a dormir em casa deles (geralmente no sofá, mas muitos também têm camas extra) sem pagarem nada por isso. Este reconhecido site a nível mundial criou uma grande comunidade de couchsurfers, sendo que alguns viajam pelo mundo apenas considerando ficar acomodados nos sofás de outros. A vantagem para quem permite alojar outros é ter a companhia ocasional ou simplesmente porque também eles próprios costumam fazer couchsurfing e, como tal querem agradecer à comunidade, dando a oportunidade a outros de também ficarem alojados em sua casa. Para terem o direito de ficar alojados com alguém do couchsurfing não é necessário que também permitam que outros fiquem alojados em sua casa, mas será necessário que se ofereçam a encontrar-se com um couchsurfer que visite a vossa localização só para eles terem alguém com quem socializar ou alguém que se disponibilize a passear com eles e dar a conhecer um pouco da cidade/localidade. Isso não quer dizer que alguma vez efectivamente alguém vos contacte a pedir isso, mas é através desse conceito que a comunidade se foi criando. Existem também encontros regulares de couchsurfers em várias cidades que são ambos, uma boa forma das pessoas locais se conhecerem e também uma boa forma dos visitantes se encontrarem com um grupo de pessoas com quem sair (caso calhe estarem na tal localidade numa data em que decorra um dos encontros). Em Londres costumavam fazer encontros semanais. Não sei se ainda assim é, mas imagino que se continuem a encontrar regularmente. 

 

E ficam aqui estas duas opções para viverem gratuitamente em Londres durante algum tempo. Para quem experimentar, agradecia que deixassem um comentário com a vossa experiência para que outros também possam beneficiar do vosso testemunho. 

 

 

publicado por Tuga em Londres às 20:23
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 22 de Agosto de 2014
Carnaval de Notting Hill 2014 este fim-de-semana

Para quem está a pensar ir ao Carnaval de Notting Hill este fim-de-semana, ficam aqui algumas dicas e informações:

 

Sábado

19:00-22:00h

Domingo

06:00-20:30h

Segunda-Feira

10:00-20:30h

Celebração ao ar-livre dos ritmos das caraíbas

Onde: Hemslie Hornimam Pleasant Park, Bosworth Road, London W10

Dia das famílias

Existe uma parada de abertura a começar às 6:00h em Canal Way, mas a parada principal começa às 10:00h.

Dia dos adultos

Este é o dia principal do carnaval de Notting Hill

 

  • Já fui ao carnaval ao domingo e à segunda e, sinceramente não vi grande diferença em termos da animação da zona. A única diferença pareceu-se ser o facto de que efectivamente se vêm mais crianças no domingo do que na segunda, mas qualquer um dos dias é bastante animado.
  • A não ser que tenham muito interesse em ver a parada toda, evitem entrar no carnaval por Notting Hill Gate, porque para chegarem ao lado oposto onde estão os 'sound systems' (palcos com DJs) vão ter que passar por grandes multidões.
  • Sugiro sairem pela estação de Westbourne Park porque estarão mais próximo dos 'sound systems' e zonas dos comes e bebes (existe comida por todo o lado, mas gosto particularmente da zona de comes e bebes de Golborne Grove (a mesma rua onde ficam localizados vários estabelecimentos Portugueses tais como a Lisboa Patisserie e o Cafe Oporto, mas que imagino que estarão fechados durante o Carnaval). Nesta zona a parada carnavalesca também irá passar, mas geralmente é mais fácil de ver a parada nas ruas inclinadas mais próximas de Notting Hill Gate (daí essa zona estar sempre mais cheia de gente).
  • Notem que a estação de Ladbroke Grove está encerrada durante os dois dias de carnaval (domingo e segunda-feira) e que as estações de Notting Hill Gate, Westbourne Park e Royal Oak vão estar disponíveis apenas para saídas durante o dia. Portanto se quiserem sair do carnaval a meio da tarde, utilizem as estações de Latimer Road, Bayswater ou Queensway. Ou então utilizem os autocarros. A rede de autocarros vai estar reforçada e algumas das rotas serão alteradas para poderem servir a zona do carnaval. Para verificarem todas as rotas de autocarros, consultem o folheto informativo disponível em todas as estações de metro. 
  • Com a multidão, é normal que existam lá várias pessoas que se queiram aproveitar da festa e da confusão para roubar carteiras, telefones, câmaras, etc., por isso tenham cuidado com o que levam e onde o levam. De evitar mochilas e outras malas que se podem abrir facilmente sem darem por isso. Malas à tiracolo ou bolsos fundos são sempre uma boa opção.

A TimeOut publicou um mapa do Carnaval bastante bom com indicação das estações de metro, casas-de-banho e local dos vários 'sound systems'. Podem fazer o download do mapa aqui que também passo a colocá-lo aqui em baixo: 

 

Mapa do carnaval de Notting Hill
Lista dos sound systems do Carnaval de Notting Hill

 

 

 

publicado por Tuga em Londres às 09:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 20 de Agosto de 2014
Estou a exagerar?

Neste momento estou chateada e preciso de desabafar. Acho que escrever sobre o assunto também me vai ajudar a pensar melhor sobre isto e talvez ajude a ter outra perspectiva das coisas.

 

Durante os últimos 6 dias estive de férias em Portugal. Foi lá ter comigo uma amiga de Londres que ficou lá em casa dos meus pais durante os últimos 5 dias. Fartamo-nos de passear para ela ficar a conhecer Lisboa, Sintra, Cascais e afins e os dias passaram-se bem e rapidamente. A viagem de volta estava marcada para hoje e, quando eu estava a fazer o meu check-in, o rapaz que me atendeu disse-me que o voo estava overbooking, e perguntou-me se eu me queria voluntarizar para ficar em terra caso, efectivamente houvessem pessoas a mais no voo. Em troca teria direito a receber cerca de €400 em dinheiro, uma estadia num hotel e lugar num voo às 11h de amanhã. Eu pensei um bocadinho no assunto, principalmente por causa do trabalho, mas achei que não seria problemático trabalhar só meio dia amanhã e assim sempre podia passar mais uma noite calma com os meus pais e ficava com aquele dinheiro extra que claro que seria bem vindo, portanto voluntarizei-me a ficar em terra. 

 

Quando me volto a encontrar com a minha amiga depois do check-in, já que o fizemos separadas, conto-lhe o sucedido e ela fica toda entusiasmada com o assunto e diz que também quer voluntariar-se e pede-me para irmos lá perguntar ao rapaz se é possível que ela também fique na lista caso haja outro segundo lugar extra necessário vagar. A minha primeira reacção foi pensar que preferia ficar essa noite só com a família, caso efectivamente acontecesse, mas como ela estava tão entusiasmada com a ideia, e havia a hipótese de receber aquele dinheiro também, claro que fui lá com ela novamente ao check-in perguntar se precisavam de mais outra voluntária. Ele disse que talvez já não fosse preciso outra pessoa, mas colocou-a na lista de voluntariados de qualquer forma pelo sim, pelo não. 

 

Ao chegar à porta de embarque, quando eu passo, não me pedem para ficar, mas a ela pediram. Depois quando lhes dizemos que estamos juntas eles informam-nos que só vão precisar que uma pessoa fique em terra. Eu olho para ela e vi logo que ela queria ficar, ao que eu fico meio estufacta, porque, tudo bem que calhou ter sido a ela que perguntaram, mas ela apenas estava na lista porque eu tinha estado primeiro, e ela tinha dito que queria ficar comigo se eu ficasse. Ela perguntou-me o que eu achava, ao que eu respondi que eu gostava de ficar. Mas ela não ficou satisfeita e sugerio então atirarmos uma moeda ao ar para ver quem ficava. 

 

Eu mal queria acreditar que ela me estava a sugerir isso, porque para mim a situação era mais que lógica. Se a situação fosse invertida eu sei que não precisava de pensar duas vezes quem é que ía ficar em terra, e claro que diria para ela ficar. Mas ela vai-me pedir para jogar cara ou coroa, como se fosse igualmente justo que qualquer uma de nós ficasse em terra. Mas também não me quiz chatear. Aceitei atirar a moeda e perdi. Disse-lhe adeus e fui para o avião. Mas saíi dali mesmo com uma sensação de ter sido injustiçada, e ainda não me passou. 

 

Geralmente sou aquela pessoa que tenta sempre ver o lado das outras pessoas, tentar apaziguar zangas e tenta perceber as duas partes. Mas desta vez sincerimente ainda não consegui encontrar um ponto de equilíbrio nesta situação e ainda estou chateada com o acontecimento. Então eu é que tinha sido convidada a ser voluntária, depois volto lá com ela porque ela também queria ficar caso houvesse um segundo lugar, e como calhou que a rapariga do embarque lhe pediu a ela, vai-se aproveitar da situação para ir ela e não me dá o lugar mim que estava primeiro? A rapariga da porta de embarque não sabe quem estava primeiro, mas nós sabíamos. 

 

Eu estava a tentar compreender porque é que estou assim tão chateada com ela, mas cheguei à conclusão que nem é pelo facto de não ter tido a noite extra em Lisboa nem o dinheiro de compensação, mas sim a atitude que ela tomou. Eu tenho a certeza que nunca tomaria essa atitude no lugar dela. Nem tal me passaria pela cabeça. Porque é que não foi assim com ela. Ganância? Ela pensou como amiga ou pensou nela própria? Ou sou eu que estou a exagerar e qualquer outra pessoa no lugar dela teria feito o mesmo que ela fez? 

publicado por Tuga em Londres às 00:11
link do post | comentar | ver comentários (47) | favorito
Quarta-feira, 13 de Agosto de 2014
Barclays Bikes gratuitas

Este fim-de-semana de dia 16 e 17 de Agosto, as Barclays Bikes, mais conhecidas por Boris Bikes, ou seja, as bicicletas espalhadas por Londres para aluguer, já vão fazer 4 anos de existência e, em celebração, o seu aluguer vai ser grauito. 

 

Para acederem às bicicletas gratuitamente só precisam ir a uma das estações e seguir as instruções do ecrã, tal como normal. Irão ter que colocar à mesma o vosso cartão de crédito ou débito, mas a vossa viagem de 30 minutos não será cobrada. Tal como normal, se excederem os 30 minutos, aí o cartão será cobrado, e o mesmo acontecerá para eventuais estragos da bicicleta. No entanto, tal como normalmente, se colocarem a bicicleta de volta a uma estação dentro de 30 minutos, poderão alugar logo outra gratuitamente por mais 30 minutos e assim consecutivamente. Podem ler mais informações aqui.

 

Estação da Barclays Cycle Hire
publicado por Tuga em Londres às 08:46
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 11 de Agosto de 2014
A corrida do Boris

E quem é que eu vejo a correr ao longo do Regent's Canal num dia da semana passada? 

 

Boris Johnson, o Presidente da Câmara de Londres, claro está. Ele vive em Angel e, lá de vez em quando dá umas corridinhas pelo canal. Esta é a segunda vez que me cruzo com ele durante as nossas respectivas corridas, mas sei que já lá foi visto mais vezes. Desta vez, parece que ele também se cruzou com algum jornalista do Evening Standard, já que o jornal capturou o momento em fotos

 

Não deve ser lá muito agradável para ele ser fotografado durante a sua corrida matinal, mas acho positivo que, mesmo sabendo que existe essa possibilidade, ele opta por ir correr localmente, ao ar-livre, em vez de frequentar um qualquer ginásio de elite. 

 

Boris Johnson a correr ao longo do canal
                                                        Imagem retirada do Evening Standard
publicado por Tuga em Londres às 09:00
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Domingo, 3 de Agosto de 2014
O que fazer em Londres em Agosto de 2014

Agosto, o mês do Carnaval de notting Hill que recebe todos os anos milhares de pessoas às ruas de Notting Hill. Mas não é só do carnaval se fala neste mês, como podem ver pela variedade de alguns dos eventos que seleccionei para aconselhar este mês:

 

Hackney Wicked O que é? Festival de artes que conta com exibições em galerias, música ao vivo e muitos comes e bebes numa zona de antigos armazéns junto ao canal em Hackney Wick. Quando? 2 e 3 de Agosto Quanto? Gratuito. Onde? Formans Fish Island. Estação? Hackney Wick

 

Ride London O que é? Festival de ciclismo em Londres que conta com corridas semi-profissionais e uma corrida gratuita aberta a todos que quiserem participar e inscrições ainda continuam abertas. Quando? 9-10 Agosto.Quanto? Gratuito. Onde? Londres. 

 

London Craft Beer Festival O que é? Aqui vão ser apresentadas 40 cervejarias locais de Londres, Reino Unido, Europa e EUA. O bilhete para o festival inclui um copo de provas e podem provar uma quantidade ilimitada de cerveja de todas as cervejarias em exposição. Quando? De 14 a 17 de Agosto Quanto? £35. Onde? Oval Space Estação? Bethnal Green

 

Canary Wharf Jazz Festival O que é? Concertos de jazz gratuitos no centro de Canary Wharf. Levem uma manta, uma garrafa de vinho e um pic-nic enquanto apreciam a música ao vivo. Quando? 15 a 17 de Agosto. Quanto? Gratuito. Onde? Canada Square Park Estação? Canary Wharf

 

Floating Cinema O que é? Cinema ao ar-livre numa plataforma flutuante a decorrer em várias zonas de Londres, incluíndo o Regent's Canal, St. Katherine's Docks e muitos mais locais. O local exacto depende das datas. Ver o site para detalhes. Quando? Até 30 de Setembro. Quanto? £25 Onde? Vários locais.

 

Exibição de Jean Paul Gautier O que é? A terminar este mês é a exibição da obra do artista e designer Jean Paul Gautier. Quando? Até 25 de Agosto. Quanto? £14.50 para bilhete inteiro Onde? Barbican. Estacão? Barbican

 

Carnaval de Notting Hill O que é? O famoso Carnaval de Notting Hill vai decorrer, tal como todos os anos, no fim-de-semana prolongado de Agosto. Conta com paradas, desfiles, stands de música ao ar-livre nas ruas de Notting Hill. Quando? Sábado 23 de Agosto à noite, 24 e 25 de Agosto das 6h às 23h. Quanto? Gratuito. Onde? Notting Hill. Estacão? Notting Hill gate, Ladbroke Grove, Royal Oak, Westbourne Park (algumas estações estão só abertas a certas horas. Ver o site no dia para detalhes.

publicado por Tuga em Londres às 13:33
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
Quinta-feira, 31 de Julho de 2014
Os 'crackheads'

São agora 18:45h e estou agora sozinha no escritório que fiquei para acabar algumas coisas. Do meu lado direito tenho uma janela que dá para um beco onde à cerca de 2 horas atrás vieram-se sentar a um dos cantos um grupo de 3 pessoas que ainda ali estão. Um dos meus colegas é que reparou neles e disse "the crackheads are back".

 

Aparentam ser sem-abrigo e a mulher, pelos seus 40 anos, acendia uma espécie da cachimbo, enquanto que um dos dois homens, ambos também pelos seus 40 anos, estava a alisar um papel de alumínio e a colocar qualquer coisa lá em cima. Estavam a fumar crack e talvez outro tipo de droga também. E esta não é a primeira vez que aqui vêm. Sendo um beco no Soho, apesar de ser bem no centro de Londres, numa zona onde regularmente passa polícia, devem ter verificado que aqui ninguém os perturba e podem consumir as drogas que lhes dão prazer o quanto quizerem. 

 

Passado algum tempo ouvimos mais vozes e a minha colega chama à atenção de que estava ali a decorrer uma 'drugs party' com as novas pessoas que tinham chegado entretanto. Eram mais dois homens, um pouco mais jovens, mas desta vez nem pareciam sem-abrigo, que dava para ver pela roupa que usavam. Um deles estava a olhar fixamente para o braço e rapidamente apercebemo-nos que estava à procura de uma das veias para injectar (talvez heroina?). Foi perturbante vê-lo a injectar-se e rapidamente voltei-me para o computador. 

 

Os meus colegas entraram numa discussão sobre o assunto em tom de brincadeira e gozo, dizendo que íam pesquisar online uma música de sirenes para ver o que eles fariam se as ouvissem. Pedi-lhes para não fazerem isso e pararem de brincar com o assunto. Uma das minhas colegas vira-se para mim e pergunta, com ar meio espantado - "Mas porquê? Parece que estás com pena deles?" E estava. 

 

É que esta é a vida que eles levam! Principalmente os sem-abrigo, possivelmente passam os dias a pedir esmola para depois usarem para comprar estas drogas que talvez sejam a única coisa que lhes dá prazer na vida. Pode ser um pouco desconcertante para nós que os vimos, principalmente o momento em que um deles injectou a seringa, mas não deixa de ser um momento que penso que seja bom para eles. Por isso, porquê tentar fazer algo como pregar-lhes uma partida com o som de uma sirene, ou até mesmo chamar a polícia, como um dos meus colegas sugeriu? Eles concerteza que não gostam da vida que levam, e concerteza que já terão passado por momentos muito maus, por isso porquê, estar a trazer-lhes mais um momento negativo? Eles não nos estão a fazer nenhum mal. Se a polícia viesse também não ía fazer com que eles deixassem de tomar drogas no futuro. Apenas faria com que lhes tirassem todas as drogas com as quais talvez tenham estado a sonhar durante muito tempo e possivelmente passassem parte da noite a chorar por causa disso.

 

De vez em quando ía olhando pela janela para ver se ainda ali estavam. De todas as vezes estavam a fumar mais ou a fazer um novo. O que tenho achado muito estranho é que, em momento nenhum os ouvi rir. Não é esse o objectivo? Sentirem-se melhor e rirem? Talvez o corpo já esteja tão habituado que já não faz esse tipo de efeito? 

 

São 19:20h. Acabei de olhar novamente para a janela e eles já lá não estão. 

publicado por Tuga em Londres às 18:44
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
Terça-feira, 29 de Julho de 2014
Estás confortável na tua secretária em pé?

No outro dia um dos meus colegas decide optar por fazer umas mudanças na secretária dele. - "I'm doing my standing desk" - diz ele. Fiquei sem perceber muito bem o que é que ele queria dizer com aquilo, até ao momento em que ele terminou as suas mudanças e continuou a trabalhar. Foi este o resultado:

 

Standing desk
Pois, tal como o nome indicava, ele criou uma secretária onde pode estar a trabalhar de pé. O objectivo? Razões de saúde e fitness, diz ele. Aparentemente esta é a nova moda dos escritórios pelo mundo que surgiu como forma de evitar a vida sedentária que tantos levamos. De acordo com o website Smithsonian, os benefícios de utilizar uma secretária de pé são os seguintes:
  • Reduzir o risco de obesidade
  • Reduzir a possibilidade de terem diabetes tipo II e outros problemas de metabolismo
  • Reduzir o risco de doenças cardiovasculares
  • Reduzir o risco de cancro
  • Aumentar a esperança média de vida

OK, essas podem ser todas boas razões, e claro que todos sabemos que nāo é positivo levarmos uma vida sedentária, mas daí a passar o dia a trabalhar levantado? Então eu que tenho que escrever imenso durante o meu trabalho, estar para ali a teclar de pé? E depois não estás bem de pé de um lado, e tens que passar o peso para a outra perna. Essa coisa de passar todo o peso do corpo para uma das pernas durante horas também não pode ser bom. É como estar a pedir para que apareçam varizes nas pernas. Que tal, comer-se comida saudável, fazer corridas, ir ao ginásio, trocar o carro por transportes e caminhadas? Não? Bem, cada um com a sua, mas a mim é que não me apanham numa secretária de pé como situação permanente. 

publicado por Tuga em Londres às 07:30
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
Sábado, 26 de Julho de 2014
Dating em Londres

Uma das coisas de que ouço muitas pessoas se queixarem por Londres é da dificuldade de conhecer alguém que venha a ser seu namorado ou namorada.

Não posso falar muito do lado masculino, mas sei muito bem o que o lado feminino pensa da situação. Para quem não gosta de estereótipos é melhor não continuar a ler este post, porque vai estar cheio deles, já que é assim mesmo que se fala da situação.

 

As mulheres queixam-se de que a maioria dos solteiros que estão na casa dos 20 estão mais interessados em relações passageiras e sair com o maior número de pessoas possível, do que propriamente ter uma relação séria com alguém. Depois os que já estão na casa dos 30 e 40, ou são playboys e vão querer sê-lo para o resto da vida; ou já têm namorada/mulher; ou são um bocado esquisitos; ou são os "nice guys" - aqueles que têm todas as características que as mulheres dizem que querem, mas que na prática, apenas os vêm como bons amigos.

 

Apesar dos estereótipos, cada uma não deixa de ter esperança que eventualmente encontre a exceção à regra. Idealmente ele irá surgir num dia frio em que começa a chover repentinamente e ele aparece com um chapéu de chuva para os resguardar aos dois, começam a conversar e ele convida-a para ir tomar um chocolate quente. Ou então será num dia de muito calor, em que ela está a passear ao longo do Tamisa, ele passa de bicicleta e, fica tão desnorteado quando a vê que não repara na pedra que está em frente e caí da bicicleta, sendo que ela vem ajudá-lo a levantar-se e assim que se olham nos olhos, nunca mais conseguem estar longe um dos outro.

 

Enquanto a situação ideal não acontece, vão havendo as noites bezanas num bar em que o tipo, passado uns primeiros melos está a perguntar "shall we go to mine, babe?". Ou então há o amigo do amigo que conheceram na tal festa,... e ele parecia tão perfeito,.. e foram a alguns 'dates',.. e estava a correr tudo tão bem,.. até que ouvem o inevitável "I'm not looking for a relationship" ou ele simplesmente deixou de responder às mensagens e não conseguem perceber porquê. A história repete-se com um, e com dois, e com três, e depois de muitas conversas com amigas, seguirem diferentes conselhos e tomarem diferentes tácticas tais como não responderem até ao dia seguinte; ou dizerem que estão ocupadas na noite inicial que ele sugere; ou de deixarem passar pelo menos quatro 'dates' até irem passar a noite a casa dele; desistem e optam por técnicas completamente novas. Fazem o download do Tinder. Isto porque em tempos já tinham aberto conta no Match, e no Guardian Soulmates, e no eHarmony (ahh, esse desgraçado do eHarmony que vos fez responder a um questionário que demora 1 hora a completar, apenas para no final vos aparecer no ecrã "I'm sorry, but we couldn't find any compatible matches."), e no Doingsomething, e no PlentyOfFish e no OKCupid, sem qualquer resultado significativo. Durante a vossa experiência online tiveram vários encontros com pessoas que tinham pouco ou nada a ver convosco, e os que tinham, rapidamente caíram no mesmo ciclo vicioso como o do 'amigo do amigo que conheceram na festa'. Experimentam então o Tinder porque estão zangadas com os homens de forma geral e querem passar a ser tão supérfluas quanto eles são na sua escolha inicial. Após algumas conversas e encontros, vários 'match' sem qualquer resposta e ao terem ficado chocadas ao verem vários perfis de homens que vocês sabem que têm namorada ou são casados, apagam a aplicação do telemóvel.

 

Acham que o problema só pode ser vosso, então decidem ir a uma palestra onde um homem vos dá conselhos sobre como atrair e conseguir uma relação. Ele dá-vos dicas de confiança que vos ajuda a ter a possibilidade de conhecer mais pessoas, porque afinal isto de se conhecer a pessoa certa é um "numbers game" e quantas mais pessoas conhecerem, mais próximas estarão de conhecer a pessoa certa. Atenção que estas palestras não são só para mulheres. Muitos homens também andam pelos bares a colocar em prática o que lhes foi ensinado por dating coaches tal como os organizados pelo Authentic Man Within. Portanto, meninas, da próxima que repararem que o rapaz que acabaram de conhecer vos está a dizer que não gosta da côr dos vossos sapatos ou que o vosso emprego soa aborrecido, é porque muito provavelmente este é um dos que foi à palestra ou leu o livro e não ficou com a lição lá muito bem ensinada (é que aparentemente um dos truques infalíveis é dizerem coisas negativas sobre nós para ficarmos mais interessadas neles. Ahh, não sabiam que nós gostamos é que eles nos tratem mal? Mas, segundo os experts em coaching, gostamos. Portanto quando se depararem com tal situação é porque ele está a tentar conquistar-vos {#emotions_dlg.barf}

 

Então para tentarem colocar em prática os ensinamentos da palestra juntam-se a grupos de caminhadas, a grupos de leitura, a meetups, passam a ir aos eventos do internations, a aulas de Salsa, juntam-se ao British Military Fitness e ao grupo de corrida local e enchem os vossos tempos-livres de actividades onde possam conhecer pessoas novas. Criam novos amigos, descobrem novos hobbies, e talvez até tenham alguns encontros, cujo resultado, na maioria dos casos, acaba por ser o mesmo de todas as vossas experiências anteriores.

 

Decidem voltar a tentar algo mais organizado mas não querem perder tempo online, então decidem tentar speed dating. Como não estão muito convencidas com aquilo, optam por um mais barato. Arrependem-se assim que chegam ao ver com quem vão estar a conversar durante a próxima meia-hora. Confirmam a suspeita ao falar com eles, e entre o tímido, o que só sabe falar de comida, o que tinha as perguntas todas decoradas e não consegue desenvolver conversa e o tipo muito feio, não há um que se aproveite. Tentam um speed dating mais caro e o resultado é o mesmo. Então inscrevem-se com mais duas amigas no Smeeters, de que ouviram falar recentemente e, aparentemente deu resultado com um amigo vosso. Através do Smeeters, as três, vão encontrar-se num bar escolhido pelo site, num blind date com três rapazes, amigos entre eles. Boa forma de conhecer pessoas novas em grupo que pode também dar muito bem ou muito mal, principalmente se os amigos estiverem todos interessados pela mesma pessoa.

 

Desistem do Smeeters, do speed dating e de tudo e mais alguma coisa. Sabem que um dia quando menos esperarem, quer tenham feito algo para que acontecesse ou não, vão encontrar a pessoa certa. Ou talvez nunca encontrem, mas tal como uma amiga minha diz, enquanto não encontram a pessoa certa entretenham-se com a pessoa errada.

 

Como indiquei no início, este post é cheio de estereótipos, mas o objectivo do post é mesmo, de uma forma leve, demonstrar para quem diz que em Londres é tão dificil de conhecer pessoas, que estão muito enganados. Em Londres, é o que não faltam são formas de conhecer novas pessoas. É preciso é fazerem por isso. Através de todos os métodos que indiquei conheço alguém (ou conheço alguém que conhece outra pessoa) a quem esse método resultou bem. Há que experimentar as diferentes hipóteses e ver qual funciona melhor para cada um. Uma coisa é certa. Se não fizerem nada para conhecer novas pessoas, é muito pouco provável que as vão conhecer um dia à chuva ou durante um passeio ao longo do Tamisa.

 

Casal à chuva

 

 

publicado por Tuga em Londres às 23:13
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito (1)
.Procura de emprego no Reino Unido
.Tuga Londrina
A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.
.pesquisar
 
.Pesquisa Google
Google
.Links Patrocinados



.Setembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
.posts recentes

. O que fazer em Londres em...

. Acomodação grátis em Lond...

. Carnaval de Notting Hill ...

. Estou a exagerar?

. Barclays Bikes gratuitas

. A corrida do Boris

. O que fazer em Londres em...

. Os 'crackheads'

. Estás confortável na tua ...

. Dating em Londres

.o passado da Tuga
.tags

. todas as tags

.links
.Statcounter
.Google Analytics
.subscrever feeds