Sexta-feira, 19 de Setembro de 2014
'Better together' - Escócia vota Não!

Os resultados do referendo relativos à independência da Escócia indicaram uma significativa maioria a apoiar o Não. O Sim apenas saiu vitorioso em 4 districtos do país - Glasgow com 53%; West Dunbartonshire com 54%; Dundee com 57% e North Lanarkshire com 51%. No total, de acordo com o jornal Guardian esta manhã, 55% dos votos escolheram o Não contra 45% que escolheram o Sim, e como tal a Escócia irá continuar a fazer parte do Reino Unido. Apesar dos resultados, este referendo histórico não deixa de ser uma vitória para quem queria uma Escócia independente visto que, como parte da campanha para o Não, o Primeiro Ministro Britânico David Cameron tinha prometido que a Escócia iria passar a ter mais direitos a nível legal e político do que tinha anteriormente, se se mantivesse no Reino Unido.

 

Esta manhã, um amigo meu Escoçês que vive em Londres e, portanto não pôde votar, mas que tem feito campanha para o Sim nas suas redes sociais já desde o início do ano, colocou esta mensagem na sua página do Facebook:

 

Dear Scotland

I see you've decided that it's a NO Vote for you. Despite it not being my preferred vote, I'm glad it was an overwhelming majority for you because I want you all to stay together and work together as Scots. Whichever country or ethnicity your people historically came from, yer aw Scots and must work together and continue to feed an appetite to involve yourself in your country, its politics and feed that newfound appetite to change our country for the better.

I don't live there anymore. You are the guardians of that place all Scots call home.

Look after it well, back up your decision with action and good luck with the many challenges that come. Lang may yer lum reek.

 

 

Os resultados do referendo pela independência Escocesa
publicado por Tuga em Londres às 09:01
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Quarta-feira, 17 de Setembro de 2014
A independência Escocesa explicada

Amanhã, dia 18 de Setembro, os cidadāo Escoceses, cidadãos Britânicos residentes na Escócia e cidadãos da União Europeia também com residencia permanente na Escócia vão tomar um voto que irá marcar a história desta nação para sempre - vão poder votar pela sua independência da União de Estado do Reino Unido, que actualmente é constituído pelo conjunto das nações da inglaterra, País de Gales, Irlanda do Norte e Escócia. 

Actualmente a Escócia tem um sistema legislativo parcialmente independente do Reino Unido mas encontra-se sobre o governo do sistema parlamentar da Reino Unido, ou seja, a Escócia terá que continuar a submeter-se às leis que afectam de forma geral o Reino Unido inteiro. 

 

Os assuntos sobre os quais a Escócia actualmente TEM controlo são os seguintes:

  • agricultura, florestação e pesca
  • educação
  • ambiente
  • saúde e serviços sociais
  • acomodação e estrutura residencial
  • segurança e policiamento
  • governos locais
  • desporto e artes
  • turismo e desenvolvimento económico
  • a maioria dos aspectos relacionados com transporte

Os assuntos sobre os quais a Escócia actualmente NÃO tem controlo são os seguintes:

  • benefícios e segurança social
  • imigração
  • defesa militar 
  • política estrangeira
  • políticas de emprego
  • radiodifusão
  • comércio e indústria
  • força nuclear, óleo, carvão, gás e electricidade
  • direitos do consumidor
  • protecção de dados
  • a Constituição

Durante as eleições de 2011, Alex Salmond, o líder do Partido Nacional Escoçês (SNP) venceu as eleições com uma percentagem significativa e, como tal, o Primeiro Ministro Britânico sentiu-se forçado a oferecer à Escócia o poder para efectuar um referendo para que o povo possa indicar se efectivamente prefere uma total independência do Reino Unido.

 

Vários estudos têm surgido nas últimas semanas com predicções do que poderá acontecer, mas para já nada é conclusivo com resultados predictos quase de 50%-50% entre o Sim e o Não. 

 

Quais são então as vantagens e desvantagens da independência mais frequentemente mencionadas?

 

As vantagens de uma Escócia Independente:

  • Aplicação de leis mais relevantes para os Escoceses: por exemplo, o suplemento de inverno da pensão para os reformados na Escócia poderá passar a ser mais elevado visto que os invernos são mais rigorosos nesta zona do que em Inglaterra, e logo os custos de aquecimento, etc., também são maiores.
  • Tomada de controlo da imigração: A Escócia poderia abrir mais as portas à imigração do que o que faz hoje devido aos elevados controlos do Reino Unido.
  • Controlo do seu destino político: Todas as áreas em que, de momento a Escócia não tem qualquer controlo, passaria a ter total autonomia. desde os impostos aos benefícios sociais, o governo Escocês teria total controlo sobre o que seria melhor para a sua nação.
  • Controlo das reservas de óleo do Mar do Norte: De momento estas estão a ser exploradas pelo reino unido mas a sua riqueza passaria a ser do controlo Escocês
  • Fim das armas nucleares: Actualmente estas são mantidas na Escócia, mas o partido SNP pretende retirá-las do país.

 

As desvantagens de uma Escócia Independente:

  • A moeda: A deixar o Reino Unido, a Escócia não será permitida a continuar a utilizar a Libra Esterlina, e daí surge a necessidade ou de criar uma moeda própria ou de se juntar ao Euro.
  • A força dos dois países diminui: O Reino Unido terá menos poder a nível financeiro e político a nível internacional se não incluir a Escócia e esta última será demasiado fraca para conseguir manter a mesma influência que tinha a nível político internacional enquanto fazia parte do Reino Unido. A Escócia possivelmente terá que voltar a reaplicar à União Europeia também.
  • Outros países têm receio de que uma Escócia independente vá levar a que sejam forçados a permitir referendos semelhantes de regiões locais, por exemplo o caso da Catalunha em Espanha.
  • Instabilidade econónima: Com uma nova moeda e fora da UE, a Escócia irá sofrer alguns momentos de instabilidade económica o que pode levar a que muitas empresas saiam do país durante o período de instabilidade o que irá piorar a situação.

 

Argumentos à muitos e os indicados apenas são uns dos mencionados mais frequentemente. Está para se saber os resultados amanhã.

 

 

 

Fontes (informação acedida a 17 de Setembro de 2014):

- Wikipedia, Escócia: http://en.wikipedia.org/wiki/Scotland 

- Wikipedia, Estado Parlamentar: http://en.wikipedia.org/wiki/Scotland

- Website do Parlamento Escoçês: http://www.scottish.parliament.uk/visitandlearn/25488.aspx 

- Politics.co.uk: http://www.politics.co.uk/comment-analysis/2014/08/20/everything-you-need-to-know-about-the-scottish-independence

- Twizz: http://twizz.co.uk/scottish-independence-pros-and-cons

- Mashable: http://mashable.com/2014/09/08/pros-cons-scottish-independence/

- The Guardian: http://www.theguardian.com/politics/2014/sep/07/what-would-independence-mean-for-scotland-economy

- The Week: http://www.theweek.co.uk/uk-news/scottish-independence/55716/the-pros-and-cons-of-scottish-independence-referendum-countdown

 

publicado por Tuga em Londres às 23:50
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Quarta-feira, 10 de Setembro de 2014
Passeios pelo campo

No fim-de-semana passado convidei uns amigos a irmos ao campo fazer um dia de "hiking". Como não queriamos ir para muito longe de Londres optámos por um passeio a partir de uma zona ainda acessível pelo metro, mesmo no final da zona 8 de Londres. O percurso foi de Chorleywood até Chesham (neste momento em que escrevo a descrição do passeio no site não está correcta por isso convém sempre verificar isso, caso hajam problemas destes no site como parecem haver agora), percorrendo 15km por entre grandes campos, passando junto a um rio, lagos e montes. Já tinha feito alguns passeios semelhantes antes, geralmente para mais longe de Londres, mas sinceramente a paisagem não muda muito por isso até que foi uma muito boa ideia ter ficado tão perto de Londres, sendo que estávamos na mesma totalmente rodeados pelo ar fresco do campo. 

 

Aconselho vivamente a quem ainda nunca fez tais passeios, a dedicar-se a isso um dia porque a experiência é óptima e, só o facto de se estar fora de Londres durante um dia, traz a sensação de que estivemos fora durante mais tempo que isso, dada a diferença entre o reboliço de Londres e a calma do campo serem tão grandes. 

 

Existem guias de passeios muito bons e detalhados que facilmente encontram em vários websites. Imprimam o passo-a-passo do passeio e, hoje em dia, em vários sites, também vos permitem que façam o download do mapa para os smartphones que vos vai ajudar bastante nos eventuais momentos em que se sentirem perdidos. 

 

O website do WalkingClub por exemplo, é bastante bom e podem encontrar passeios um pouco por todo o país e até em alguns outros países. Curiosamente, o primeiro que aparece na lista do link que indiquei até é um passeio por Vale de Engenhos no Algarve. 

 

Up hill

 

Esculturas esculpidas nas árvores em Chorleywood House Estate

 Esculturas esculpidas nas árvores em Chorleywood House Estate

 

Lamas
Uns amigos Lamas que encontrámos pelo caminho

 

Latimer
Vista de Latimer House

Latimer House
Latimer House
publicado por Tuga em Londres às 08:50
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Sexta-feira, 5 de Setembro de 2014
Um dia por Peckham

No fim-de-semana passado decidi ir ao Frank's Cafe com umas amigas visto que já estávamos para lá ir à imenso tempo e daqui a pouco encerra com o final do verão, portanto esta seria um dos poucos fins-de-semana que ainda tinhamos livres para poder lá ir. 

 

O Frank's é um dos "sítios da moda" já há uns dois anos por isso queríamos saber o porquê dessa popularidade. É localizado no topo de um parque de automóveis em Peckham estrategicamente localizado que permite uma bela vista sobre a cidade. Também tinhamos ouvido dizer que servia um bom brunch, e foi com a comida em mente que lá fomos no passado domingo de manhã. Afinal de contas, ao conseguirmos descobrir como se chega lá acima (as indicações nāo eram das melhores, tal como era de esperar de um sítio meio 'hiptster' como aquele), verificamos que afinal não servem brunch e só começam a servir comida a partir das 15h. Ora como ainda era por volta do meio-dia não nos íamos começar a enfrascar em cerveja que era o que se vendia por ali àquela hora por isso optámos por tentar descobrir algum café bom para brunch localmente. De qualquer forma, a primeira impressão do Frank's foi muito boa. A vista é excelente, cobrindo o skyline de Londres, desde as Torres do Parlamento às torres de Canary Wharf. O espaço é muito grande, com imensos bancos e mesas. Imagino que fique cheio nos dias solarengos e que seja um local bem animado por isso ficámos com curiosidade para lá voltar num outro dia mais ao final do dia. 

 

Frank's Cafe
Frank's Cafe

 

O local para brunch que encontrámos apresentava muitas boas recomendações online chamado Cafe 67. Faz parte da South London Gallery, portanto um local perfeito para brunch e para visitar a respectiva galeria de arte moderna que, pelo menos, na semana passada tinha algumas instalações bem interessantes.

 

cafe 67
Cafe 67

 

A caminho do Cafe 67 ainda vimos um café que também parecia muito bom chamado Peckham Pelican. O ambiente era muito agradável, daquele tipo de cafés ideas para levar o portátil e ficar por lá a tarde toda, como eu gosto. Se fosse localizado a Este de Londres, concerteza que ía lá passar várias vezes. De qualquer forma, o menú de brunch deles não nos pareceu muito apelativo por isso decidimos continuar até ao Cafe 67. 

 

Peckham Pelican
The Peckham Pelican

 

Terminado o brunch e como já passavam das 14h e estava um dia tão agradável, voltámos para o Frank's, para aproveitar aquela vista mais um pouco. A meio da tarde, o Frank's já estava com muitas mais pessoas e, o facto das mesas serem compridas, torna o ambiente muito social, visto que é prático começar a falar com outras pessoas que estejam sentadas na mesma mesa. Sem dúvida quero voltar. 

 

A ideia era, após o Frank's, voltarmos para o Este de Londres, mas depois pensando melhor, achámos que, já que ali estávamos, mais valia ir descobrir mais do que aquela zona tem para oferecer. Peckham é uma zona que ainda conta com algum carácter negativo, dado ter sido uma daquelas zonas onde já houve vários problemas com gangs, etc., no entanto, na High Street encontram-se todo o tipo de lojas, com produtos baratos ou ecléticos que dão carácter ao local. Também já há muito que não ouço falar de violência na zona e, sem dúvida que tenho ouvido falar cada vez mais em Peckham como uma boa zona para se sair à noite e com bons bares e restaurantes. É uma daquelas zonas "up and coming" que são um bom local para onde, por exemplo, investir em comprar casa, visto que não dúvido que os preços das casas por ali só venham a aumentar nos próximos anos. Principalmente porque as ruas residenciais fora da high street são muito agradáveis e calmas e portanto apelativas. É só uma questão do comércio local evoluir mais um pouco e a zona vai ganhar imenso valor. 

 

Mas de volta ao passeio, pensámos então em ir dar uma vista de olhos por outro terraço-bar que conseguiamos ver oposto ao Frank's. Esse terraço fica no edifício do Bushy Building, que é um antigo armazém que, hoje em dia é utilizado como discoteca (muito boa por sinal, já pude comprovar) e também tem escritórios, uma igreja aos domingos (descobri nesse dia), estúdios de artistas, etc. Ao chegarmos ao terraço verificámos que este estava vazio porque parece ser apenas utilizado quando há ali sessões de cinema ao ar-livre, já que o espaço está assim organizado. Descobrimos que na cave do Bushy Building abriu também agora à pouco tempo um novo bar/restaurante e loja de discos de nome Rye Wax que está aberto todo o dia e vai ter vários gigs e eventos, assim como pista de dança sendo um potencial bom local para ir sair no inverno. 

 

Era então tempo de andar um pouco e fizemos um longo passeio pelas ruas de Peckham indo parar a East Dulwich, que não fica nada longe e é uma zona extremamente agradável com muitas lojinhas, cafés, bares e pubs muito simpáticos ao longo da rua principal. Acabámos por sair da zona ao final do dia. Um passeio inesperado para quem apenas queria ir tomar brunch ao Frank's Cafe, mas muito simpático. Sabe bem descobrir novos locais fora do nosso dia-a-dia e como Londres tem tantos bairros, há muito por onde escolher para um próximo dia de passeio. 

publicado por Tuga em Londres às 09:07
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014
O que fazer em Londres em Setembro 2014

O verão pode estar a terminar, mas ainda há tempo para visitar alguns dos eventos outdoor a decorrer ainda este mês.

 

Aqui ficam algumas dicas de actividades para Setembro:

 

Totally Thames O que é? Vários eventos e actividades a decorrer ao longo das 42 milhas do Tamisa. Incluí um festival de barcos altos em Greenwich; festival de barcos clássicos na St. Katherine's Docks; festival de cinema gratuito no More London ainda a decorrer este mês; passeios guiados relacionados com a arqueologia ao longo do Tamisa; descontos em viagens de barco no Tamisa durante todo o mês (podem fazer o download do voucher 2 por 1, aqui); e muito mais.  Quando? Todo o mês de Setembro. Ver no site para datas específicas para cada evento. Quanto? Gratuito. Onde?Ao longo do Tamisa.

 

Paint Dance O que é? Pintar uma parede com a vossa criação artística no café Russet ao som da música tocada pelo DJ local. Quando? 2 de Setembro. Quanto? £12 Onde? Hackney 

 

iTunes Fesfival O que é? Festival de música gratuito que conta com os artistas - David Guetta, Kasabian, Calvin harris, Placebo, Maroon 5, e muitos mais - patrocinado peloiTunes. Os bilhetes podem ser adquiridos apenas através de sorteio. Quando? De 1 a 30 de Setembro. Quanto? Gratuito. Onde? RoundHouse. Estacão? Camden Town.

 

Kings Place Festival O que é? Festival de música contemporânea, clássica, jazz, poesia e mais a decorrer em Kings Place, um bonito espaco para espectaculos em Kings Cross, junto ao canal, que conta também com um bom restaurante e bar.Quando? De 12 a 14 de Setembro. Quanto? Todos os bilhetes a £6.50. Onde? Kings Place, York Way. Estacão? Kings Cross.

 

London Open House  O que é? Festival de arquitectura que permite entrada do público a alguns dos edifícios mais icónicos de Londres. Muitos dos edifícios têm que ser marcados com antecedência. Quando? 20 e 21 de Setembro. Quanto? Gratuito. Onde? Por Londres inteira.

 

Supper Club Japonês O que é? O restaurante Japonês de pop-up Monograph vai ter a sua presença temporária num local secreto em Old Street. Já tendo recebido boas reviews no passado, esta será uma experiência culinária de sabores orientais. Paga-se um valor certo para poderem provar a refeição única e podem trazer as vossas bebidas sem pagar mais por isso.  Quando? 5, 12, 19 e 26 de Setembro. Quanto? £29 para adultos. Onde? Local secreto a ser revelado a quem compra bilhetes. Estação? Old Street.

 

Bermondsey Street Festival O que é? Festa anual de rua em Bermondsey Street. Conta com música, danca, comes e bebes. Quando? 20 de Setembro. Quanto?Gratuito. Onde? Entre London Bridge e Tower Bridge.  Estacão? London Bridge.

publicado por Tuga em Londres às 08:48
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
Quinta-feira, 28 de Agosto de 2014
Acomodação grátis em Londres e no Reino Unido

Não, o título do post não está errado, e eu também não estou a oferecer dormida em minha casa para quem quizer fazer uma visita a Londres nem sugerir que vão dormir para debaixo da ponte. Existem efectivamente duas hipóteses que conheço para poderem viver temporariamente não só em Londres e no Reino Unido, mas em várias partes do mundo. Uma das opções será mais confortável que a outra, mas ambas têm a grande vantagem de serem grátis (ou practicamente grátis, no caso da opção mais confortável). 

 

Vou passar então a descrever as opções:

 

Opção 1: Trustedhousesitters - Este website permite que pessoas que vão de férias ou viagens durante certos períodos de tempo encontrem "housesitters", ou seja, pessoas que lhes tomem conta da casa e dos animais (caso tenham animais), enquanto estão ausentes. O conceito é simples - os interessados em ser "housesitters" colocam o seu perfil no site indicando o máximo de informação possível sobre eles, sobre o seu historial, com fotos e vídeos de forma a dar o máximo de informação sobre si que transmita credibilidade para os donos das casas que procuram um housesitter. O site em si, apenas permite fazer a comunicação entre os donos da casa e os "housesitters", sem ter qualquer responsabilidade em termos do "housesitter" escolhido. Por isso mesmo, geralmente os donos das casas irão pedir cópias dos passaportes aos "housesitters" e possivelmente prova de que não têm um registro policial. Geralmente também irão querer conversar com os "housesitters" através do skype, para poderem ter uma melhor noção do carácter das pessoas em questão e comprovar melhor que efectivamente elas são quem dizem ser no perfil. O que permite aos housesitters escolhidos é ficar instalados na casa em questão sem pagarem qualquer tipo de renda, dado que estão a dar o serviço de cuidar da casa e dos animais. O site foi votado como o website do ano de 2013 e já foi referenciado em vários jornais e publicações como um site de confiança.

 

Portanto, ficarão instalados numa casa confortável durante um período de tempo que pode durar desde dias a meses, sendo que algumas dessas casas são mesmo muito boas, e em troca apenas precisam de alimentar e passear os animais e manter a casa limpa e em segurança. Para dar um exemplo acabei de fazer uma pesquisa por Londres e existem imensas casas anunciadas, várias delas a procurar "housesitters" durante o período entre o Natal e o Ano Novo, portanto, sem dúvida uma boa possibilidade para quem quer vir passar férias de Natal a Londres sem os altos custos de acomodação. Também será uma boa opção para casais que pensam vir viver para Londres mas querem primeiro experimentar um pouco da cidade antes de tomar uma decisão de se mudarem ou precisam de um local temporário enquanto procuram algo mais permanente. Dou Londres como exemplo mas também existem no site casas anunciadas em várias partes do mundo. É só procurar e escolher.

 

Como esta é a opção mais confortável, é também a que incorre um pequeno custo, que é o custo de se registrarem no site Trustedhousesitters. Pagam £4.99 por mês, se se comprometerem a pagar os 12 meses em avanço, ou seja £59.88 ao ano, o que, diga-se de passagem, basta ficarem acomodados uma vez em qualquer casa, que esse valor compensa logo em comparação ao valor que pagariam numa pensão ou hotel. Também podem pagar pelos vossos perfis estarem no site só por 6 ou 3 meses se preferirem, mas o valor mensal será obviamente um pouco mais caro. 

 

 

Opção 2: Couchsurfing - Através deste site encontram pessoas que vivem em locais para onde querem viajar, que vos deixam ficar a dormir em casa deles (geralmente no sofá, mas muitos também têm camas extra) sem pagarem nada por isso. Este reconhecido site a nível mundial criou uma grande comunidade de couchsurfers, sendo que alguns viajam pelo mundo apenas considerando ficar acomodados nos sofás de outros. A vantagem para quem permite alojar outros é ter a companhia ocasional ou simplesmente porque também eles próprios costumam fazer couchsurfing e, como tal querem agradecer à comunidade, dando a oportunidade a outros de também ficarem alojados em sua casa. Para terem o direito de ficar alojados com alguém do couchsurfing não é necessário que também permitam que outros fiquem alojados em sua casa, mas será necessário que se ofereçam a encontrar-se com um couchsurfer que visite a vossa localização só para eles terem alguém com quem socializar ou alguém que se disponibilize a passear com eles e dar a conhecer um pouco da cidade/localidade. Isso não quer dizer que alguma vez efectivamente alguém vos contacte a pedir isso, mas é através desse conceito que a comunidade se foi criando. Existem também encontros regulares de couchsurfers em várias cidades que são ambos, uma boa forma das pessoas locais se conhecerem e também uma boa forma dos visitantes se encontrarem com um grupo de pessoas com quem sair (caso calhe estarem na tal localidade numa data em que decorra um dos encontros). Em Londres costumavam fazer encontros semanais. Não sei se ainda assim é, mas imagino que se continuem a encontrar regularmente. 

 

E ficam aqui estas duas opções para viverem gratuitamente em Londres durante algum tempo. Para quem experimentar, agradecia que deixassem um comentário com a vossa experiência para que outros também possam beneficiar do vosso testemunho. 

 

 

publicado por Tuga em Londres às 20:23
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Sexta-feira, 22 de Agosto de 2014
Carnaval de Notting Hill 2014 este fim-de-semana

Para quem está a pensar ir ao Carnaval de Notting Hill este fim-de-semana, ficam aqui algumas dicas e informações:

 

Sábado

19:00-22:00h

Domingo

06:00-20:30h

Segunda-Feira

10:00-20:30h

Celebração ao ar-livre dos ritmos das caraíbas

Onde: Hemslie Hornimam Pleasant Park, Bosworth Road, London W10

Dia das famílias

Existe uma parada de abertura a começar às 6:00h em Canal Way, mas a parada principal começa às 10:00h.

Dia dos adultos

Este é o dia principal do carnaval de Notting Hill

 

  • Já fui ao carnaval ao domingo e à segunda e, sinceramente não vi grande diferença em termos da animação da zona. A única diferença pareceu-se ser o facto de que efectivamente se vêm mais crianças no domingo do que na segunda, mas qualquer um dos dias é bastante animado.
  • A não ser que tenham muito interesse em ver a parada toda, evitem entrar no carnaval por Notting Hill Gate, porque para chegarem ao lado oposto onde estão os 'sound systems' (palcos com DJs) vão ter que passar por grandes multidões.
  • Sugiro sairem pela estação de Westbourne Park porque estarão mais próximo dos 'sound systems' e zonas dos comes e bebes (existe comida por todo o lado, mas gosto particularmente da zona de comes e bebes de Golborne Grove (a mesma rua onde ficam localizados vários estabelecimentos Portugueses tais como a Lisboa Patisserie e o Cafe Oporto, mas que imagino que estarão fechados durante o Carnaval). Nesta zona a parada carnavalesca também irá passar, mas geralmente é mais fácil de ver a parada nas ruas inclinadas mais próximas de Notting Hill Gate (daí essa zona estar sempre mais cheia de gente).
  • Notem que a estação de Ladbroke Grove está encerrada durante os dois dias de carnaval (domingo e segunda-feira) e que as estações de Notting Hill Gate, Westbourne Park e Royal Oak vão estar disponíveis apenas para saídas durante o dia. Portanto se quiserem sair do carnaval a meio da tarde, utilizem as estações de Latimer Road, Bayswater ou Queensway. Ou então utilizem os autocarros. A rede de autocarros vai estar reforçada e algumas das rotas serão alteradas para poderem servir a zona do carnaval. Para verificarem todas as rotas de autocarros, consultem o folheto informativo disponível em todas as estações de metro. 
  • Com a multidão, é normal que existam lá várias pessoas que se queiram aproveitar da festa e da confusão para roubar carteiras, telefones, câmaras, etc., por isso tenham cuidado com o que levam e onde o levam. De evitar mochilas e outras malas que se podem abrir facilmente sem darem por isso. Malas à tiracolo ou bolsos fundos são sempre uma boa opção.

A TimeOut publicou um mapa do Carnaval bastante bom com indicação das estações de metro, casas-de-banho e local dos vários 'sound systems'. Podem fazer o download do mapa aqui que também passo a colocá-lo aqui em baixo: 

 

Mapa do carnaval de Notting Hill
Lista dos sound systems do Carnaval de Notting Hill

 

 

 

publicado por Tuga em Londres às 09:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 20 de Agosto de 2014
Estou a exagerar?

Neste momento estou chateada e preciso de desabafar. Acho que escrever sobre o assunto também me vai ajudar a pensar melhor sobre isto e talvez ajude a ter outra perspectiva das coisas.

 

Durante os últimos 6 dias estive de férias em Portugal. Foi lá ter comigo uma amiga de Londres que ficou lá em casa dos meus pais durante os últimos 5 dias. Fartamo-nos de passear para ela ficar a conhecer Lisboa, Sintra, Cascais e afins e os dias passaram-se bem e rapidamente. A viagem de volta estava marcada para hoje e, quando eu estava a fazer o meu check-in, o rapaz que me atendeu disse-me que o voo estava overbooking, e perguntou-me se eu me queria voluntarizar para ficar em terra caso, efectivamente houvessem pessoas a mais no voo. Em troca teria direito a receber cerca de €400 em dinheiro, uma estadia num hotel e lugar num voo às 11h de amanhã. Eu pensei um bocadinho no assunto, principalmente por causa do trabalho, mas achei que não seria problemático trabalhar só meio dia amanhã e assim sempre podia passar mais uma noite calma com os meus pais e ficava com aquele dinheiro extra que claro que seria bem vindo, portanto voluntarizei-me a ficar em terra. 

 

Quando me volto a encontrar com a minha amiga depois do check-in, já que o fizemos separadas, conto-lhe o sucedido e ela fica toda entusiasmada com o assunto e diz que também quer voluntariar-se e pede-me para irmos lá perguntar ao rapaz se é possível que ela também fique na lista caso haja outro segundo lugar extra necessário vagar. A minha primeira reacção foi pensar que preferia ficar essa noite só com a família, caso efectivamente acontecesse, mas como ela estava tão entusiasmada com a ideia, e havia a hipótese de receber aquele dinheiro também, claro que fui lá com ela novamente ao check-in perguntar se precisavam de mais outra voluntária. Ele disse que talvez já não fosse preciso outra pessoa, mas colocou-a na lista de voluntariados de qualquer forma pelo sim, pelo não. 

 

Ao chegar à porta de embarque, quando eu passo, não me pedem para ficar, mas a ela pediram. Depois quando lhes dizemos que estamos juntas eles informam-nos que só vão precisar que uma pessoa fique em terra. Eu olho para ela e vi logo que ela queria ficar, ao que eu fico meio estufacta, porque, tudo bem que calhou ter sido a ela que perguntaram, mas ela apenas estava na lista porque eu tinha estado primeiro, e ela tinha dito que queria ficar comigo se eu ficasse. Ela perguntou-me o que eu achava, ao que eu respondi que eu gostava de ficar. Mas ela não ficou satisfeita e sugerio então atirarmos uma moeda ao ar para ver quem ficava. 

 

Eu mal queria acreditar que ela me estava a sugerir isso, porque para mim a situação era mais que lógica. Se a situação fosse invertida eu sei que não precisava de pensar duas vezes quem é que ía ficar em terra, e claro que diria para ela ficar. Mas ela vai-me pedir para jogar cara ou coroa, como se fosse igualmente justo que qualquer uma de nós ficasse em terra. Mas também não me quiz chatear. Aceitei atirar a moeda e perdi. Disse-lhe adeus e fui para o avião. Mas saíi dali mesmo com uma sensação de ter sido injustiçada, e ainda não me passou. 

 

Geralmente sou aquela pessoa que tenta sempre ver o lado das outras pessoas, tentar apaziguar zangas e tenta perceber as duas partes. Mas desta vez sincerimente ainda não consegui encontrar um ponto de equilíbrio nesta situação e ainda estou chateada com o acontecimento. Então eu é que tinha sido convidada a ser voluntária, depois volto lá com ela porque ela também queria ficar caso houvesse um segundo lugar, e como calhou que a rapariga do embarque lhe pediu a ela, vai-se aproveitar da situação para ir ela e não me dá o lugar mim que estava primeiro? A rapariga da porta de embarque não sabe quem estava primeiro, mas nós sabíamos. 

 

Eu estava a tentar compreender porque é que estou assim tão chateada com ela, mas cheguei à conclusão que nem é pelo facto de não ter tido a noite extra em Lisboa nem o dinheiro de compensação, mas sim a atitude que ela tomou. Eu tenho a certeza que nunca tomaria essa atitude no lugar dela. Nem tal me passaria pela cabeça. Porque é que não foi assim com ela. Ganância? Ela pensou como amiga ou pensou nela própria? Ou sou eu que estou a exagerar e qualquer outra pessoa no lugar dela teria feito o mesmo que ela fez? 

publicado por Tuga em Londres às 00:11
link do post | comentar | ver comentários (51) | favorito
Quarta-feira, 13 de Agosto de 2014
Barclays Bikes gratuitas

Este fim-de-semana de dia 16 e 17 de Agosto, as Barclays Bikes, mais conhecidas por Boris Bikes, ou seja, as bicicletas espalhadas por Londres para aluguer, já vão fazer 4 anos de existência e, em celebração, o seu aluguer vai ser grauito. 

 

Para acederem às bicicletas gratuitamente só precisam ir a uma das estações e seguir as instruções do ecrã, tal como normal. Irão ter que colocar à mesma o vosso cartão de crédito ou débito, mas a vossa viagem de 30 minutos não será cobrada. Tal como normal, se excederem os 30 minutos, aí o cartão será cobrado, e o mesmo acontecerá para eventuais estragos da bicicleta. No entanto, tal como normalmente, se colocarem a bicicleta de volta a uma estação dentro de 30 minutos, poderão alugar logo outra gratuitamente por mais 30 minutos e assim consecutivamente. Podem ler mais informações aqui.

 

Estação da Barclays Cycle Hire
publicado por Tuga em Londres às 08:46
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 11 de Agosto de 2014
A corrida do Boris

E quem é que eu vejo a correr ao longo do Regent's Canal num dia da semana passada? 

 

Boris Johnson, o Presidente da Câmara de Londres, claro está. Ele vive em Angel e, lá de vez em quando dá umas corridinhas pelo canal. Esta é a segunda vez que me cruzo com ele durante as nossas respectivas corridas, mas sei que já lá foi visto mais vezes. Desta vez, parece que ele também se cruzou com algum jornalista do Evening Standard, já que o jornal capturou o momento em fotos

 

Não deve ser lá muito agradável para ele ser fotografado durante a sua corrida matinal, mas acho positivo que, mesmo sabendo que existe essa possibilidade, ele opta por ir correr localmente, ao ar-livre, em vez de frequentar um qualquer ginásio de elite. 

 

Boris Johnson a correr ao longo do canal
                                                        Imagem retirada do Evening Standard
publicado por Tuga em Londres às 09:00
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
.Procura de emprego no Reino Unido
.Tuga Londrina
A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.
.pesquisar
 
.Pesquisa Google
Google
.Links Patrocinados



.Setembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
.posts recentes

. 'Better together' - Escóc...

. A independência Escocesa ...

. Passeios pelo campo

. Um dia por Peckham

. O que fazer em Londres em...

. Acomodação grátis em Lond...

. Carnaval de Notting Hill ...

. Estou a exagerar?

. Barclays Bikes gratuitas

. A corrida do Boris

.o passado da Tuga
.tags

. todas as tags

.links
.Statcounter
.Google Analytics
.subscrever feeds