Segunda-feira, 21 de Julho de 2014
O Imperial War Museum reabre as portas

Após um longo período de trabalhos de restauração no valor de £40milhões, o Imperial War Museum em Lambeth reabriu este fim-de-semana com novas galerias, incluíndo uma entrada que, aparentemente é bastante impressionante, tendo sido desenhada pelos arquitectos Foster & Partners (os mesmos que desenharam o edifício com forma oval na 'City', conhecido como 'The Gherkin'). Segundo os media, as filas são muito grandes de momento, já que todos parecem querer ver o novo aspecto do museu por isso vou esperar mais alguns tempos para lá ir, mas lembro-me de que o museu era realmente muito bom da última vez que lá fui, já à cerca de 10 anos atrás. Sem dúvida que uma nova visita é devida e aconselho os visitantes a Londres a considerarem também este museu durante a vossa estadia.

 

 

Imperial War Museum new look
tags:
publicado por Tuga em Londres às 18:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 13 de Julho de 2014
A saga do Mac

E não é que ainda não consegui vender a porra do Mac! OK, o esforço também não tem sido muito, mas houve uma semana em que me dediquei à coisa e paguei por um anúncio no gumtree para tentar vendê-lo de vez. Efectivamente recebi interesse de várias pessoas, mas em cada 4 pessoas que me contactaram, 3 eram de suspeitar. No anúncio expliquei que faria a troca do Mac num cafe central de Londres com CCTV e trocava por dinheiro, mas muitos ignoraram isso e tentaram a sorte à mesma.

 

Primeiro telefonou-me um tal de Carlos. Apesar do nome, o rapaz era Inglês. Achei a conversa um pouco estranha. Ele parecia demasiado interessado. Pediu-me um desconto e, ao dizer que não, ele disse-me que encontrou vários outros Macs anunciados com as mesmas especificações do meu e eram £20 mais baratos. Perguntei-lhe então, porque é que ele não queria comprar um dos outros se eram mais baratos. Ele nāo soube bem o que dizer e trocou-se um bocado o que achei suspeito. Na altura marquei para nos encontrarmos para fazer a troca do portátil mas eventualmente acabei por cancelar. Achei que era melhor nāo me encontrar com alguém de quem suspeito logo de inīcio. Será que ele me ía dar notas falsas? Ía-me seguir depois de trocarmos e roubar-me o dinheiro de volta? Passou-me de tudo pela cabeça por isso foi melhor não seguir em frente com aquele.

 

Depois veiu a Debra. Apenas falámos por email. Após alguns emails ela disse-me que queria comprar o Mac para dar à filha e que é muito doente por isso ela não podia vir buscar o portátil em pessoa mas que eu lhe enviasse a minha morada de casa que ela ía contratar uma empresa transportadora para vir buscar o portátil e depois faria o pagamento via Paypal. - Deve estar mas é parva, se pensa que eu lhe ía dar a minha morada e aceitar pagamento Paypal. Já me chegou a história da Paypal com a ebay de que falei aqui

 

Houve mais outros dois que também vieram com a história de que estavam longe. Um até estava a trabalhar nos barcos e que queria comprar o Mac para o filho que vive na Malásia e, como tal, eu devia enviar o Mac para a Malásia... - Yeah, right!!!!

 

Lá houve uns outros que pareciam ser de confiança, um deles até era Português mas acabou por adiar e depois nunca mais disse nada. E houve outro com quem tinha marcado para me encontrar no dia seguinte. Parecia tudo bem com esse, eu fiz o reset completo do Mac na noite anterior para ele depois ligar o Mac com o seu Apple ID, e à última da hora cancela e nunca mais diz nada para nos encontrarmos. 

 

Enfim, não é assim tão fácil quanto esperava. De qualquer forma, decidi entretanto que vou querer comprar o meu novo portátil em Portugal por causa do teclado. Isto de ter um teclado sem acentuação torna-se muito mais demorado sempre que quero escrever em Português, por isso vou mesmo ter que comprar o portátil em Portugal. Entretanto vou esperar mais uns tempos para tentar novamente vender este mais próximo da data para não ficar sem portátil até lá. 

publicado por Tuga em Londres às 13:31
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
Quinta-feira, 10 de Julho de 2014
O jogo bonito

É impossível não falar sobre a World Cup já que tem sido o centro de atenções do mundo nas últimas semanas e, Londres não tem sido excepção. 

 

Claro que o entusiasmo por cá era maior ainda quando a Inglaterra ainda estava em jogo, mas rapidamente os fãns esqueceram-se do insucesso da sua equipa nacional, culpando os grandes clubes de futebol que não investem o suficiente em novo talento local e preferem comprar jogadores estrangeiros já bem treinados, que vão depois jogar com as suas respectivas equipas nacionais quando eventos destes acontecem. 

 

Tenho seguido de forma mais ou menos regular os jogos e esta tem sido a minha experiência:

  • Nem todos os locais que anunciam que têm grandes ecrãs atraem um bom ambiente de futebol. Principalmente com os jogos tardios e sem a equipa nacional em jogo, quem gosta de ver futebol, vai aos locais onde sabe que, normalmente consegue ver um bom jogo. Então o Bar Kick em Shoreditch, Café Kick em Exmouth Market, Water Poet em Liverpool Street, The Corner Shop em Shoreditch ou até os restaurantes Portugueses como o Bar Estrela em Vauxhall, são dos melhores sítios que conheço. Sei também que a Exchange Square em Liverpool Street tem tido muitos espectadores e tem o espaço para manter por lá muitas pessoas, daí ser uma boa opção para ver a final no domingo.
  • Ver um jogo durante este mundial tem sido uma óptima forma de conhecer pessoas novas. Ao ir 2-3 vezes ao mesmo local, começam-se a reconhecer as caras. Os espectadores celebram, choram, comentam as faltas que não deviam ser faltas, e em pouco tempo cria-se uma certa cumplicidade com aquelas pessoas que antes não se conheciam.
  • Durante a primeira fase, estava eu em Amsterdão com colegas para uma conferência quando um deles me diz que vai ter que mudar o voo de volta. Porquê? - Pergunto eu com ar espantado. 'Porque o nosso voo é mesma na hora em que Inglaterra está a jogar e quero estar em Inglaterra a tempo de ver o jogo' - diz-me ele. Muda o voo e faz a empresa pagar pela mudança com a benção do chefe dele. {#emotions_dlg.confused} 
  • Quer exista algum espectador nacional de uma das equipas em jogo ou não, há sempre quem celebre quando um golo é marcado.
  • O jogo mais extremo de ver sabemos todos qual foi. Saiu-me no swepstake do trabalho a Alemanha para ganhar o campeonato, mas na Terça eu fui para apoiar o Brazil. Só me apetecia chorar ao final do número 4. Foi um jogo doloroso de ver, metade do pub saiu ao fim da primeira parte, mas uma coisa é verdade, a equipa Alemã estava a jogar impecavelmente. Não foi por acaso que Portugal também levou com 4-0. Passavam a bola a quem tinham que passar, estavam organizados na defesa, estavam organizados no ataque. A Argentina não vai ter um jogo nada fácil no domingo. 
  • A final está marcada para este próximo domingo às 20h. O Evening Standard publicou uma lista muito boa com sugestão de vários locais onde ver o jogo localizados um pouco por todas as zonas da cidade. Os interessados podem consultar esta lista aqui.

 

publicado por Tuga em Londres às 09:34
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 7 de Julho de 2014
O que fazer em Londres em Julho 2014

Este mês também não faltam opções para se entreterem por Londres. Desde concertos ao ar-livre podem escolher entre rock, música clássica, ópera, eventos de dating e muito mais. 

 

Tour de France em Londres O que é? A corrida de ciclistas da Volta de França também passa por Inglaterra e hoje irá passar por várias partes de Londres, terminando no The Mall. Quando? 7 de Julho. Quanto? Gratuito. Onde? Podem ver a corrida passar em vários pontos da cidade. Vejam no link que coloquei para horários.

 

Festival of Love O que é? O objectivo deste festival é de explorar a complexidade das relações amorosas através de artes, performances, eventos de dating, etc. No fim-de-semana em que o festival termina a 30 e 31 de Agosto, os organizadores estão à procura de casais que se queiram casar para fazer um casamento em massa com vários casais (pensem Noivas de Santo António). Quando? A decorrer até dia 31 de Agosto. Quanto? Muitos eventos gratuitos mas outros podem ser pagos. ver no site para detalhes. Onde? Southbank Centre. Estação? Waterloo

 

Somersert House Summer Series O que é? Série de concertos nocturnos ao ar-livre na Somerset House Quando? De 10 a 19 de Julho Quanto? £28.50. Onde? Somerset House Estação? Charing Cross

 

Battersea Power Station The Power of Summer O que é? Na Battersea Power Station vai haver cinema ao ar-livre todos os dias assim como um mercado de comes e bebes de comerciantes locais. Quando? 10 de Julho a 30 de Agosto. Quanto? A entrada é gratuita para o parque antes das 17:30h e fica a £5 a partir dessa hora. Para o cinema, bilhetes vão estr disponíveis a £10. Onde? Battersea power Station Estação? Battersea

 

Camden Lock Live O que é? Contem com concertos ao ar-livro no mercado de Camden Lock, performances de rua e comes e bebes. Quando? 11 de Julho. Quanto? Gratuito Onde? Camden lock Market. Estacão? Camden Town.

 

Bastille Day O que é? Festival de celebração do Dia Nacional Francês que vai contar com muita animação tipicamente francesa. Quando? 13 de Julho. Quanto? Gratuito. Onde? Bankside. Estacão? Waterloo.

 

World Cup Final Onde ver? Para quem quer ver a final da World Cup num ecrã gigante, existem imensas opções em Londres. Broadgate Exchange Square na City of London é uma delas porque tem uma grande capacidade para espectadores para além do ecrã gigante. Quando? 13 de Julho. Quanto? Gratuito. Estacão? Liverpool Street.

 

BP Big Summer Screens O que é? Sessões de Opera vao ser transmitidas ao vivo em ecrans gigantes em Trafalgar Square ao mesmo tempo que estao a decorrer na Royal Opera House. Quando? Este mês vai ser transmitido o Rigoletto no dia 15 de Julho. Quanto? Gratuito Onde? Trafalgar Square. 

 

BBC Proms O que é? Sessões de música clássica e outros estilos com reconhecidos músicos a preços descontados acessíveis a todos. Quando? 18 de Julho a 13 de Setembro. Quanto? A partir de £5. Onde? Royal Albert Hall. Estacão? Kensington High Street

 

 

 

publicado por Tuga em Londres às 08:57
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 29 de Junho de 2014
O que é que os Britânicos realmente querem dizer

Encontrei esta tabela referente a frases e expressões frequentemente utilizadas pelos Britânicos e achei um piadão porque não podia ser mais verdade. Fica aqui também o "dicionário" de expressões para dar umas dicas para decifrarem melhor o que os Britânicos vos tão a tentar transmitir.

 

what the british say and what they mean

Tenho mais algumas a adicionar a esta lista:

- What the British say: I'm not too bad
- What the British mean: I'm good
- What foreigners understand: He's not feeling that great today

- What the British say: I'd rather you not
- What the British mean: No way!
- What foreigners understand: Although he prefers I didn't, he'll leave it up to me

- What the British say: I'm just going for one drink
- What the British mean: I going for at least 2 or 3 drinks
- What foreigners understand: He is only going to have one drink 

- What the British say: You don't need to thank me
- What the British mean: Buy me a drink instead
- What foreigners understand: He thinks it was not a big deal

- What the British say: Take your time
- What the British mean: Get on with it as soon as possible
- What foreigners understand: No rush

- What the British say: I'm sure you'll get there eventually
- What the British mean: You don't stand a chance
- What foreigners understand: He believes I'm on the right track

- What the British say: Correct me if I'm wrong
- What the British mean: I know I'm right. Don't even think of contradicting me
- What foreigners understand: He is not sure about it

- What the British say: That is an original way of looking at things
- What the British mean: You must be mad or just very silly
- What foreigners understand: He likes my idea

Já se depararam com outras expressões semelhantes? Indiquem por favor nos comentários, para tentarmos identificar o máximo número de tais expressões possível.

publicado por Tuga em Londres às 11:57
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 27 de Junho de 2014
Punch Drunk: últimos dias para experienciar 'Drowned Man'

Recentemente fui ver o actual espectáculo do grupo teatral Punch Drunk - 'Drowned Man'. Há quem lhe chame peça de teatro, há quem lhe chame show, eu chamo-lhe arte experimental. E experimental, não no sentido que os actores estejam constantemente a improvisar, já que seguem um formato de peça extremamente bem estruturada, mas no sentido em que é uma constante experiência para o público. 

 

Uma vez dentro do edifício dos Temple Studios em Paddington, vão-se deparar com um espaço escuro, salas com vários cenários, corredores estreitos, portas que dāo para estúdios dos actores onde mais ninguém está lá dentro. Ninguém vos indica qual o caminho a seguir e são deixados completamente à descoberta, uma vez que vos abrem a porta do elevador para um dos andares.

 

O meu conselho, é separarem-se mesmo de quem quer que vos tenha acompanhado para ir ao Drowned Man e vão à descoberta sozinhos. Entrem em todas as salas, parem quando se depararem com um dos actores que irá estar a representar um excerto da peça. A partir do momento que encontram o primeiro sketch, têm duas opções - ou seguem um dos actores para o seu sketch seguinte para tentarem perceber a história vista da perspectiva desse actor, e se o seguirem durante algum tempo, talvez tenham a sorte de que ele vos leve para uma sala à parte para um 1-1 em que voçês passam também a fazer parte da peça momentariamente; ou deixam-se continuar a explorar à vossa própria vontade para conseguirem ver a maior parte de salas obscuras e cenários possível. 

 

Não vos vou dizer mais, mas acreditem que é muito bom. Drowned Man só vai estar em cena até ao dia 6 de Julho. Os bilhetes mais baratos estão agora a £55 e já não há muitas datas disponíveis, mas sinceramente, vale a pena!

 

publicado por Tuga em Londres às 08:46
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Junho de 2014
Rivington Street Festival

Londres pode já não ter a mesma quantidade de festas de rua como tinha nos anos em que decorreu o casamento do Principe William e o Jubileu do reinado da Rainha, mas há uma rua no Este de Londres que não deixou de celebrar a sua festa - Rivington Street, em Shoreditch. No passado domingo a rua encheu-se de comes e bebes, stands de vestuário e acessórios e dois palcos de música que estiveram ao rubro durante toda a tarde, desde o meio-dia até cerca das 18h. A música variou entre reggae, electrónica e pop, e a multidão vibrou tal como se tivesse num festival à séria. Era apenas numa pequena rua de Londres e apenas por algumas horas, mas sem dúvida foi uma daquelas tardes para recordar durante o resto do verão. Acabei de ver um vídeo criado pela organização, por isso aqui fica para os eventuais interessados em passar por lá pelo próximo ano.


 

publicado por Tuga em Londres às 23:55
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 24 de Junho de 2014
Novo método de marketing directo para músicos?

Geralmente ao final do dia, quando vou buscar a minha bicicleta, que deixo sempre estacionada na rua, costumo encontrar várias coisas deixadas por pessoas simpáticas que por ali passaram durante o dia - copos de café, garrafas de água vazias, papéis de gelados, etc. Ontem, no entanto, o 'presente' que lá encontrei foi muito diferente:

 

O CD

Lia-se no post-in: "Songs in need of a home. Listen to me!" E o CD, da banda do Sul de Londres 'The Explorer's Collective' ainda estava novo no invólucro original. Claro que quando cheguei a casa fui ouvir o albúm. Tinha algumas influências de jazz, outras de rock. Algumas músicas eram bastante boas, outras nem tanto, mas de forma geral sem dúvida que gostei do facto de me terem deixado este presente no cesto. Não sei se foi uma forma da própria banda fazer a promoção do seu novo albúm e andaram a deixar o CD em tudo quanto era cesto de bicicleta, ou se foi mesmo um indivíduo que simplesmente não queria o CD mas achou por bem passar a outro. De qualquer forma, não deixa de ser uma boa forma de alguém ouvir mais atentamente nova música do que possivelmente ouviria se tivesse deparado com a banda online, ou de qualquer outra forma. Bem não me importava nada que isto fosse um novo método para os músicos promoverem os seus albúns. Gostava de encontrar mais destes no cesto em vez dos copos de café vazios.
publicado por Tuga em Londres às 08:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 21 de Junho de 2014
Dividir renda em Londres

Parece inacreditável, mas já vai fazer 1 ano em Julho que me mudei para a actual casa onde moro. Como o novo ano, novo contrato e, inevitavelmente o senhorio decidiu aumentar a renda. Felizmente não foi um aumento muito exagerado, mas são cerca de £70 a mais cada mês a dividir entre nós os 3. Mas esta nova renda  veiu fazer com que quizessemos rever a repartição das rendas também. Isto porque temso cá em casa 3 quartos com tamanhos diferentes, mas os residentes de dois dos quartos estavam a pagar o mesmo valor enquanto que só o quarto maior pagava mais. Ora isso traz tanta injustiça para a pessoa do quarto maior como para a pessoa do quarto mais pequeno por estar a pagar o mesmo que a pessoa que tem o quarto médio. 

Entre nós, foi inevitável haver discussøes porque não conseguiamos bem chegar a acordo no valor mais justo para casa um dos residentes. Talvez se não nos conhecessemos, seria mais fácil de fazer a divisão dos valores dado que bastava basear os valores no tamanho dos quartos. Mas não era o nosso caso, portanto outros factores colocam-se em questão e devem também ser considerados quando se pensa na divisão das rendas. Fica aqui uma listagem de critérios que vos possa ajudar a decidir a divisão das vossas rendas, caso, tal como nós, estejam a alugar a casa toda (e não o quarto) directamente com o senhorio, visto que, se esse fosse o caso, seria o senhorio que estabelecia o valor da renda para cada quarto e a discussão não seria colocada em causa. 

 

Comecem por verificar o valor sugerido através de um website imparcial como este https://www.splitwise.com/calculators/rent

 

Essa divisão poderá ser justa considerando que não existem quaisquer outros critérios para comparação. No entanto, podem querer considerar também os seguintes factores para tornar as rendas mais próximas devido a factores que não tenham sido considerados pelo website, tais como:

  • Quem é que trata das contas da casa? - a pessoa que tiver a responsabilidade para tratar das contas, se fôr só uma pessoa, merece um desconto no valor da renda.
  • Quem é que limpa a casa? São todos assiduamente, ou existe alguém que trata da casa mais frequentemente?
  • Existe alguém que passe vários dias fora de casa ou porque vai viajar com o trabalho frequentemente ou porque passa o tempo em casa do namorado/a ou familiar?
  • Para que lado são virados os quartos? Um tem melhor vista que o outro? Ouve mais barulho da rua que outro? Apanha mais sol que o outro? 
  • Algum dos residentes tinha muitos utensílios de cozinha, electrodomésticos, etc., que vai partilhar com os outros?

Todos os critérios indicados em cima são relativos, não se aplicam para todas as casas e nem todas as pessoas dão a mesma importância a uns e outros critérios. Sem dúvida que a decisão sobre a potencial partilha pode ser complicada principalmente quando alguma das partes não está disposta a ceder. Mas para tentarem resolver as coisas da forma mais simples e rápida possível, preparem-se para a conversa com os vossos flatmates com uma listagem de todos os critérios que considerem relevantes e, face aos mesmos, o valor final da divisão que vos parece justo para todos.

 

Pensem sempre no outro lado também. Se fossem vocês na situação dos outros flatmates, iriam achar justa a proposta que lhes vão fazer? Explicando tudo muito bem, nós conseguimos chegar a acordo cá por casa. Mais que tudo, é preciso ter calma nestas conversas e estar abertos a alcançar um meio termo com que todos fiquem relativamente satisfeitos. 

 

publicado por Tuga em Londres às 14:50
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 16 de Junho de 2014
Fim-de-semana prolongado em Lisboa

Como alguns dos leitores indicaram num post anterior e muito bem, o pessoal da Ryanair mal olhou para o meu bilhete quando estava para entrar no avião no voo para Lisboa e como tal não repararam que duas letras do meu nome estavam diferentes das do passaporte. Uff! Pude respirar de alivio quando entrei para o avião. Depois de toda a organização não teria sido nada boa ideia ficar por Londres enquanto os meus amigos se passeavam por Lisboa sem mim. 

 

Foi um bocado chato no dia que cheguei (sexta-feira) já que estava a chover imenso. Ao chegar ao apartamento que tinha alugado através do air bnb, as minhas amigas já lá estavam e tinham lá passado o dia inteiro, visto que estava a chover imenso e também porque o apartamento era tão bonito que nem apetecia sair de lá. Localizado num dos edifícios altos tradicionais Lisboetas mesmo na Baixa Pombalina, numa rua paralela à Rua Augusta, o apartamento era espaçoso, com tectos muito altos, janelas compridas e decoração tradicional. 

 

Durante o resto do fim-de-semana passámos os dias a passear entre o castelo, a baixa e a zona de Belém. À noite estávamos no Atlantic Swing Festival que decorreu no Armazém F e no sábado à noite, antes de irmos para o festival, ainda os levei à Pensão do Amor onde ficaram deliciados com aqueles cocktails de gin espectaculares que eles por lá servem e, de onde não queriam sair porque a música estava tão boa. De facto aquele DJ era um espectáculo que misturou um pouco de soul com disco e alguns outros géneros. Uma das minhas amigas ainda lhe ficou com o cartão caso o consiga trazer para alguma noite a Londres. 

 

O meu principal desafio foi mesmo encontrar restaurantes para o jantar. Sinceramente já não sei o que é bom por Lisboa. Pedi a alguns amigos e vi recomendações na Internet mas tudo o que me aparecia eram tipo restaurantes inspirados na comida tradicional mas que são modernos e assim com ar fino. Não era nada disso que eu queria. Queria levá-los a um daqueles restaurantes tradicionais normais, onde o pessoal come bem, os pratos são bem servidos, tradicionais e não são caros. Eu sei que ainda há imensos deles mas simplesmente não sabia onde ir. Acabei por ir ao Barrigas no Bairro Alto na primeira noite. Era OK, mas novamente daqueles em que fizeram uma cozinha tradicional moderna, em que os pratos são mais pequenos, um pouco mais caro que o normal e nota-se que é um restaurante relativamente novo. De qualquer forma o meu polvo estava muito bom, mas não era bem a experiência que pretendia. Depois no sábado ainda andei a ver os restaurantes na baixa, mas irritava-me profundamente cada vez que nos aproximamos de um restaurante e lá vêm os empregados tentar impingir que entremos para o restaurante. Tipo, deixem-me em paz! Isso dá uma sensação tão turística que não me deu vontade nenhuma de lá entrar. Acabei por ir nessa noite ao restaurante Faca e Garfo perto do Largo do Carmo. Foi OK. Tem ar menos turístico que o da noite anterior, mas quem pediu pratos de carne ficaram satisfeitos e quem pediu pratos de peixe ficaram insatisfeitos porque estes últimos eram servidos com dois bocadinhos de brócolos e com 3 batatas. Mesmo muito fraco, além das lulas estarem duras. Felizmente a maioria das pessoas pediram carne, cujos pratos eram bem servidos por isso, esses tiveram uma boa experiência. 

 

Uma coisa interessante é que acabei por ir a um sítio onde também ainda nunca tinha ido antes nem fazia ideia que existia. Foi uma das minha amigas que passou por lá e reparou numa tabuleta que indicava um bar no terraço do edifício. Foi no terraço do Hotel Eden, junto ao Rossio. O terraço está aberto ao público e tem esta vista espectacular sobre Lisboa:

 

Vista do terraço do Eden
publicado por Tuga em Londres às 08:54
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
.Procura de emprego no Reino Unido
.Tuga Londrina
A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.
.pesquisar
 
.Pesquisa Google
Google
.Links Patrocinados



.Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.posts recentes

. O Imperial War Museum rea...

. A saga do Mac

. O jogo bonito

. O que fazer em Londres em...

. O que é que os Britânicos...

. Punch Drunk: últimos dias...

. Rivington Street Festival

. Novo método de marketing ...

. Dividir renda em Londres

. Fim-de-semana prolongado ...

.o passado da Tuga
.tags

. todas as tags

.links
.Statcounter
.Google Analytics
.subscrever feeds