Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Primeiros passos para a casa devagar devagarinho

A minha vida este verão está totalmente definida por esta situação da casa. Então primeiro era para a casa estar pronta lá para Maio ou Junho. Depois atrasou para Julho ou Agosto. Entretanto tenho cancelado eventos e férias, inclusívie as minhas férias habituais para Portugal porque não sei quando me podem dar o aviso de que a casa vai estar pronta e, nesse caso, terei apenas 10 dias para me mudar. Mas agora a última é que afinal a casa já esteja pronta para finais de Junho. Até agora estava assim mais relaxada, mas agora que me disseram que talvez seja para Junho fico logo mais nervosa a pensar em todas as coisas de que tenho que tratar para a mudança e ainda não fiz nada.

 

Eu queria aproveitar as noites para ir decidindo coisas como decoração, organizar coisas que tenho aqui em casa e que não quero levar, etc. Mas ao fim de tudo, ainda não fiz quase nada, e tenho receio de ir deixando o tempo passar e, de repente, tenho que me mudar. Esta coisa de se chegar tarde a casa do trabalho não ajuda. E não ajuda também estar de fora este fim-de-semana prolongado que temos aqui em frente. Mas dos poucos preparativos que fiz, o que comecei foi um Pinterest Board com ideias de decoração de que gosto. Ainda só tenho 14 fotos, maioritariamente de sofás porque aparentemente demora imenso tempo (meses) a receber um a partir do momento em que se faz a encomenda por isso convém eu ter algo decidido assim que receber o aviso da casa para poder encomendar, senão fico meses a sentar-me no chão. 

 

 

Alguém tem sugestões de como decorar uma sala com uma disposição rectangular, com a cozinha em open plan a um fundo e as janelas e varanda do lado oposto do rectângulo? Isto de ser uma disposição rectangular estreita, está-me a fazer achar que vai ser mais difícil do que pensava poder lá colocar as coisas que queria. Era bom que houvesse um site de decoração que desse ideias baseadas na disposição das casas, mas pelo menos até agora ainda não encontrei nenhum que fornecesse esse serviço. Se algum dos leitores conhecer um site desses por favor indique. 

Despedida de Solteira em Liverpool

Vou a um casamento em Junho de uma amiga que é originária de Liverpool e, como tal, ela optou por celebrar a despedida de soleira na sua cidade Natal. Neste caso ela optou não só por fazer uma despedida de solteira (= hen do) mas uma 'hag do' que, basicamente é uma 'hen' e 'stag' (= despedida de solteiro) em conjunto. Ou seja, fomos tanto as amigas da noiva como os amigos do noivo para Liverpool, mas ficámos em apartamentos diferentes, e tivemos a maior parte do tempo separados, excepto à noite quando o noivo e amigos vieram ter à mesma discoteca onde nós estávamos.

 

Devo dizer que foi uma despedida de solteira muito divertida. Fomos no sábado de manhã, e quando chegámos ao apartamento ficámos todas entusiasmadas porque o apartamento era um espéctaculo! Ficámos numa penthouse com dois andares e terraço com uma decoração ultra moderna, umas janelas gigantes e estáva um prosecco fresquinho e cupcakes à nossa espera quando chegámos.

 

 

IMG_2126 (1).JPG

IMG_2132.JPG

Durante a tarde fomos para o  terraço pintar um tecido com as palavras 'Just Married' a ser colocado nas traseiras do barco que nos vai levar da zona da igreja à zona da boda. E depois passámos o resto da tarde a embonecrar-nos. Até veiu uma artista de maquiagem profissional que nos veio fazer a maquiagem ao estilo de Liverpool lá a casa, para estarmos bem enquadradas na noite. Para quem não sabe, Liverpool é uma das cidades reconhecidas pelas suas noitadas em que o pessoal se prepara mesmo à séria para sair à noite, inclusivie as raparigas tendem a colocar uma quantidade de maquiagem exagerada, e vestem vestidos o mais justo e curtos possível. Então, como não podia deixar de ser, nós preparámo-nos a rigor para estar bem integradas na noite de Liverpool. Assim o fizemos e devo dizer que foi uma noite muito divertida. A discoteca onde fomos estava ao rubro assim que chegámos, por volta das 23h e só saímos mesmo quando fecharam a discoteca. 

 

No dia seguinte, o ambiente era bem mais calmo já que algumas estavam com um pouco de dôr de cabeça, inevitavelmente, mas ainda fomos a um bar num terraço com uma vista gira para o rio, seguido de um afternoon tea. 

 

Sem dúvida um fim-de-semana bem passado e, acho que todas ficámos positivamente impressionandas com Liverpool. 

Passeios guiados em Londres e Berlim

Na semana passada estive em Berlim. Tinha uma conferência durante a semana por isso aproveitei e fui logo no sábado para fazer um pouco de turismo durante o fim-de-semana. No primeiro dia andei de um lado para o outro e fiquei um pouco frustrada porque fartei-me de andar e vi apenas uma pequena parte de Kreuzberg. Eu sabia que a zona tem muitos locais interessantes, mas o que me apercebi é que, sem saber ao certo do que estou à procura, é muito difícil conseguir identificar os tais locais. 

 

Então no domingo, optei por fazer um passeio guiado que, por um lado, pensei ao início que talvez fosse um pouco turístico demais, mas afinal adorei e foi a melhor decisão que tomei. Visitei e fiquei a conhecer coisas que de outra forma não saberia. Foi um passeio intitulado "Berlim Moderno" onde nos levaram a ver as zonas mais interessantes com arte de rua, falaram-nos sobre os artistas e a história da zona, fiquei a saber muito mais sobre Berlim e alguns factos interessantes dos quais não fazia ideia. 

 

Isso fez-me pesquisar por opções de passeios guiados por Londres que imagino que também venham a ser igualmente úteis para quem passe por Londres em turismo ou que viva cá e queira ver uma nova perspectiva da cidade. 

 

Encontrei uma companhia que faz passeios variados em Português por ter sido fundada por um Brasileiro. São os passeios do Guri em Londres e têm óptimas reviews no TripAdvisor. As opções de passeios incluem:

 

- Pub Crawl Histórico: Passam por 15 pubs, parando em quatro deles (ou cinco, no inverno) pra beber, olhar o pub por dentro e conversar. A diferença é que mistura muita história desde o Grande Incêndio até a Segunda Guerra Mundial.
* Terças às 17h
 
- Let's Rock!: O tour do rock britânico! Passam por locais relacionados com a história do rock britânico nos bairros do Soho e Camden Town e um pouco de Covent Garden. É mais voltado para a década de 60, mas também fala sobre bandas mais recentes como Oasis e Amy Winehouse. 
* Quintas às 17h
 
- Beatles Tour: Quem pensa que Londres não tem muita história do quarteto de Liverpool está enganado. A banda mudou-se pra Londres por volta de 1964/65 e existem muitos locais em Londres que ficaram marcados na história com a presença dos Beatles. 
* Segundas às 13h
 
​- Harry Potter Tour: ​Neste passeio fala-se de locais que inspiraram a autora a escrever a série, passa-se por locais onde foram efetuadas filmagens e por vários pontos de interesse turístico pelo caminho.
* Segudas às 10h.
 
Os tours acontecem semanalmente e o bilhete inclui 1 passeio para o titular da reserva e acompanhante isento de taxa de reserva e inscrição;
 
​Não inclui transporte até o ponto de encontro nem deslocamento durante o passeio (necessário no "Beatles tour" e no "Let's Rock!").
 
Para mais informação, identificar quais os passeios que vão decorrer no vosso dia de preferência, e reservarem bilhetes selecionem a data neste calendário .
 
 

DSC_1677.JPG

 

 

O que fazer em Londres em Maio 2016

fazer-05-16.jpg

 

Começou a primavera! Bem sei que já tinha começado oficialmente à algum tempo mas finalmente se está a sentir no ar. Começa aquela fase do ano em que todos adoram estar o maior tempo possível na rua, quando os beer gardens e os roof gardens estão à pinha e quando começam os muitos eventos outdoor e festivais de verão. Então fica aqui uma listagem que achei interessante de actividades a fazer este mês:

 

Dia de Eleições para a Câmara Municipal de Londres e Juntas de Freguesia O que é? Se vivem em Londres e são cidadãos da união Europeia têm direito a votar nas eleições para a câmara municipal. Tinham que se ter registado antecipadamente para poderem se inscrever. Quando? 5 de Maio. 

 

Street feast O que é? A partir deste mês os diferentes mercados do Street Feast já estão todos abertos. Quando? Datas de encerramento variam mas acho que todos ficam durante o verão. Estou na dúvida quanto à Hawker House em Canada Water por ser coberto mas não encontro informação sobre possivel data de encerramento. Quanto? Gratuito antes de certa hora (geralmente 19h) e pagam-se depois mas preços variam dependendo da localização. Onde? Dalston, Shoreditch, Lewisham e Canada Water. 

 

Carnaby Style Night O que é? As ruas de Carnaby Street enchem-se de pessoas e animação com este evento regular que oferece a oportunidade de fazer compras até tarde e com 20% de desconto nas lojas. Quando? 5 de Maio. Quanto? Para obterem o descontot de 20% têm que fazer o download do voucher online. Onde? Carnaby Street, Soho.

 

Peckham Rye Music Festival O que é? Festival de música maioritariamente electrónica a decorrer em vários estabelecimentos em Peckham. Quando? De 13 a 15 de Maio. Quanto? £35-£45.Onde? Peckham. 

 

Regents Park Open Air Theatre O que é? Apresentações de teatro num anfiteatro ao ar-livre em Regents Park. Quando? De 13 de Maio a 17 de Setembro. Quanto? Cerca de £20 por pessoa.Onde? Regents Park. 

 

London Wine Week O que é? Durante uma semana vão haver eventos de provas de vinhos e oportunidade de provar vinhos muito bons a preços descontados. Compram uma bracelete por £10 que vos dá a oportundade de entrar em todos os eventos durante a semana e, segundo o website, o Wines of Portugal também vai estar presente. Quando? De 23 a 29 de Maio. Quanto? £10 pela bracelete mas terão que pagar pelos vinhos.  Onde? Pela cidade de Londres. 

 

Contrato da casa está feito

Depois de voltas e revoltas com a situação do novo apartamento, finalmente o contrato está assinado por ambas as partes, o que significa que, em princípio, o apartamento vai ser meu 

 

É super entusiasmante, mas agora a parte chata é que ainda não sei quando me vou poder mudar e, aliás, apenas o vou saber 10 dias antes da data da troca de chaves. Isso significa que vou ter 10 dias para encontrar alguém que me substitue na casa actual, fazer as malas e tudo mais. A data estimada será por volta de Julho ou Agosto, o que também significa que vai ser complicado planear férias de verão por Portugal porque tenho receio de ir e calhar exatamente na semana em que eu recebo a notificação da mudança. 

 

Idealmente iria encontrar alguém para ficar com o meu quarto atual que tenha a flexibilidade de mudar com uma notificação de 10 dias, mas bem sei que é complicado. De qualquer forma, aqui fica o alerta de que vou ter o meu quarto para alugar, caso alguém tenha planos de mudar-se para uma zona sossegada e residencial de Hackney a alguns minutos do overground na zona 2. O quarto é médio/grande, a casa é muito gira e é partilhada com mais duas pessoas - um Português e um Holandês, ambos com uma idade média de 33 anos e bem sei que preferiam alguém com idade semelhante, homem ou mulher. São ambos extremamente simpáticos e respeitadores, damo-nos todos bem e a casa tem uma grande sala, cozinha separada, 1 casa de banho partilhada pelos três e um jardim espaçoso ideal para BBQs. A casa é alugada por uma agência que requer referências dos anteriores senhorios dos últimos 3 anos (no Reino Unido) e do trabalho, por isso será necessário que a pessoa que me vá substituir possa apresentar essas referências. A rua também é super agradável e fica uma foto em baixo. Se alguém estiver interessado, tiver flexibilidade na data de mudança e corresponder ao critério indicado em cima - idade e referências - por favor enviem-me um email e eu mando mais informações. 

 

IMG_1981.JPG

 

Brixton está ao rubro

Na passada sexta-feira à noite fui sair para Brixton porque tinha encontrado no Facebook que o Pop-Brixton estava a organizar noites de música ao vivo gratuitas todas as sextas-feiras. Como já não ía a Brixton há algum tempo e ainda não tinha estado no Pop-Brixton achei boa ideia passar por lá. Convidei alguns amigos e lá nos encontrámos. 

 

Devo dizer que fiquei um pouco surpreendida com o que encontrei. Eu já sabia que a Brixton Village na zona do mercado era popular e já existei na altura em que eu vivia em Brixton, à cerca de 5 anos atrás. Mas não só encontrei a Brixton Village com ainda mais restaurantes giros, cafés, pessoas e animação, mas também passei por um pop-up de 'Street Food' chamado Brixton Food Court, localizado no início da Atlantic Road, para quem vem do lado da estação. É um espaço relativamente pequeno comparado com o tamanho do Street Feast mas está muito bem organizado, com vários bancos convidativos a passar lá umas horas quando as noites começarem a aquecer. 

 

brixton_food_court.PNG

Brixton Food Court

Depois lá encontrei o Pop Brixton que também estava muito animado. Quando cheguei a banda já estava a tocar e, em frente do palco encontrava-se um grande espaço coberto para os espectadores verem o concerto, que é também perfeito para dançar depois do concerto, quando começam os DJs a passar música até tarde. À semelhança do Brixton Food Court, aqui os comerciantes também vendem street food, com uma grande variedade de comida incluíndo um restaurante Ghaniano, Pizza, Ramen, Hambúrgueres Indianos, Tacos e alguns outros. Para além de música ao vivo gratuita, o Pop Brixton também organiza vários outros eventos tais como noites de cinema e afins. 

 

popbrixton.PNG

Pop Brixton

Se ainda não conhecem vale a pena passar por Brixton uma destas noites, principalmente aos fins-de-semana quando tudo está mais animado, para fazerem uma visita ao Brixton Village, o Brixton Food Court ou o Pop Brixton, para além dos habituais pubs, bares e cafés muito bons que já existem também nas ruas de Brixton.  

brixtonvillage.jpg

Brixton Village - Imagem retirada @anneskitchen.co.uk

E o Cambodja é assim

Estou de volta a Londres e estou contente por estar de volta. Sem dúvida gostei da minha primeira experiência na Ásia, mas também depois de vários dias num ambiente tão diferente a que estou habituada, sabe bem voltar a casa e ao dia-a-dia. 

 

Aprendi imenso sobre a cultura, os hábitos e o país em sim. Sendo um dos países mais pobres do Sudeste Asiático, algumas das suas características chocam um pouco. No entanto, para um país que teve que recomeçar do zero apenas à cerca de 40 anos atrás quando o Governo ditaturial do Khmer Rouge destruio o país e assassinou todas as pessoas que tinham algum nível de educação, seria difícil estar noutro tipo de situação. 

 

Algumas das coisas que me chocaram incluío ver as crianças a trabalharem em todo o lado; muitas pessoas a pedir esmola; muito lixo nas ruas, principalmente na capital Pnhom Penh; muita prostituição de adolescentes; a falta de controlo no trânsito onde era 'todos ao molho e fé em Deus' nos cruzamentos. A realidade com que os nacionais do Cambodja vivem fez-me apreciar e agradecer muito o facto de ter crescido num país desevolvido, onde, as crianças têm a oportunidade de ser educadas e poderem ter escolhas para o seu futuro. No Cambodja, a maioria das pessoas simplesmente não têm escolha. As suas decisões são motivadas pela sobrevivência e as condições locais da zona onde nasceram tendem a ditar aquilo que vão fazer para o resto da vida. 

 

Fiquei a conhecer essa parte da realidade do Cambodja, mas também fiquei a conhecer zonas muito interessantes com um tipo de beleza que nunca antes tinha visto. A zona de Siem Riep onde são localizados os principais templos do país é mais turística e agradável em termos de ambiente de rua do que a capital, e a visita aos templos, principalmente tendo a possibilidade de vê-los ao nascer do sol, é espectacular. Se bem que a minha visita favorita foi mesmo à ilha de Koh Rong, que era paradisíaca. Adorei!

 

Ficam algumas fotos da viagem:

phnom_penh_promenade.jpg

 Zona ribeirinha Phnom Penh

 

boat_trip.jpg

Passeio de barco Phnom Penh

 

insectos_venda.jpg

Venda de insectos - aranhas, larvas, e outras coisas mais

 

ankor_wat.jpg

Ankor Wat

 

koh_rong_vista.jpg

Ilha Koh Rong

 

praia_koh_rong.jpg

Praia Koh Rong

Vou mas é para o Cambodia pensar no assunto

Ontem tive o tal telefonema com o HSBC. Não durou muito tempo porque assim que lhes expliquei que tinha que fazer contrato em pouco mais de 2 semanas, eles disseram-me que seria impossível que a aplicação tivesse feita e aprovada nessa data, sendo que normalmente demoram 3 meses, e em casos rápidos demoram 2 meses. Portanto tive que desistir do HSBC. 

 

Nesse momento reparei que tinha duas opções - ou avançava com o Barclays ou desistia da casa. Olhei novamente para os valores do Barclays e, com tudo, ao final dos 2 anos do período de taxa fixa, iria pagar um valor total apenas de mais £100 que o HSBC. Isto porque, apesar do Barclays ser mais caro mensalmente, eles oferecem um cashback de £1000 o que é bom e balança logo as coisas. Tenho é que certificar-me de que coloco estes £100' de parte para efectivamente não sentir tanto o peso do empréstimo bancário. 

 

Telefonei à consultora e disse-lhe para ir em frente com o Barclays. Ela agora vai submeter mais papelada e, eventualmente lá me diria se fui aceite ou não. Essa é que é a grande questão!

 

Entretanto, enquanto isto avança e não avança, vou reflectir sobre o assunto para o Cambodia. É uma viagem que já tinha marcado em Dezembro e que finalmente está para chegar. Muito entusiasmante visto que nunca antes fui à Asia. A parte menos agradável é que o voo vai demorar quase 24horas!!! Parto amanhã de manhã cedo, e só chego a Pnhom Phen, a capital do Cambodia por volta das 13:30h do dia seguinte (que corresponde às 6:30 do horário Britânico). Tenho hotel para as duas primeiras noites e depois disso,... não sei. Vou à descoberta com a mala às costas. 

airplane-flying.jpg